Tunning

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rossi.jpg Este artigo trata de coisas muito bregas, bicho!

Se você acha que a moda é coisa só pra gente chique, esqueça isso aqui e tome seu rumo, mas se você é um mal-amado fã de José Augusto, pegue a cadeira porque o bingo já começou.

Falcao.jpg
ÒO..gif

Tunning é poser!

E acha que Vanilla Ice é um bom rapper.

Ele(a) não sabe que Dragon Ball AF não é da série original.

Carl Johnson.jpg Essi artigu é faveladu!

Nem por isso tá involvida cum droga, putaria ou ladruagi!

Aqui nóis é treta mano!

60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Tunning.
Fusca preparado para um Rally.

Cquote1.png Você traiu o movimento Original, véio!! Cquote2.png
Dado Dollabela sobre Tuning
Cquote1.png Se eu pudesse eu tunarra miiiiiiiiiiiiiiiiiiil! Cquote2.png
Jeremias sobre o Tuning de sua CG 125
Cquote1.png Simplesmente o luxo sobre rodas! Cquote2.png
Clóvis Bornay sobre Tuning
Cquote1.png Na União Soviética, o carro tuna VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Tuning
Cquote1.png Eu tenho um Massey Ferguson turbo intercoolado tuning. Cquote2.png
Playboy de interior (ou agroboy) sobre Tuning

Tuning (expressão inglesa traduzida como afinação ou optimização) ou car tuning (afinação de carros) é um passatempo que consiste em alterar as características de facto de um automóvel a um nível de personalização extrema. os "cools" que fazem afinações no carro se julgam supercools e superchiques, não passando de pobres favelados achando que orkutizar um carro é deixá-lo 'luxuoso'. No contexto, costuma-se imprimir no automóvel um pouco da personalidade do seu dono; está sendo muito usado para agregar valor desportivo aos carros, tornando-se assim, a arte de dar ao carro mais performance, mais segurança, mais beleza, tornando-o diferente e único. O tuning é aplicável a praticamente todos os componentes de um carro: rodas, pneus, suspensão, alterações no motor, interior, carroçaria, tubos de escape, áudio. Há quem gaste um valor acima do próprio preço do carro com peças e acessórios, como para-choques, asas, saias, neon, sistemas de NO² (óxido nitroso), etc. Todos estes componentes podem ser revistos de forma a terem um comportamento superior ou um aspecto que torne um carro "de série" em algo exclusivo e único. Resumindo: É uma puta coisa de baiano, que não tem dinheiro pra comprar uma BMW (exceto se for jogador de futebol), e fica posando de Fiat Stilo como se fosse um importado.

Mas o tuning não deve apenas tornar o carro mais bonito. As alterações feitas, para além de ter preocupações estéticas, devem acrescentar características ao carro de forma a torná-lo mais potente, não desprezando a segurança e o comportamento do carro, sendo estas as características principais a conseguir. Normalmente estas alterações inspiram-se na competição, tendo os campeonatos de Super Turismo Europeu, contribuindo significativamente para a disseminação do Tuning em nível mundial. Lançado em 2001, o filme Velozes e Furiosos, desencadeou essa tendência pelo mundo inteiro.


Histórico[editar]

Neon nas cores do arco-íris. Nada mais "tuning".

Em 1900 e guaraná com rolha, irrompeu a guerra da cerveja. Cansados de levar pau por trás sem aviso nem vaselina em praticamente todas as batalhas, os toscos em pouco tempo notaram a necessidade de implementar sua armada com uma bela e poderóóóósííííííííssima infantaria motorizada. Obviamente que aqueles veículos blindados hóóóóóóóórríííííveis, naqueles tons de verde totalmente óóóóut e sem graça não serviriam às aspirações estéticas daquele seleto e colorido grupo. E da junção do estilismo de maior vanguarda com o automobilismo, nascia o chamado tuning. Que maravilha!

Campeonato de Tuning em Pelotas, capital nacional do esporte.

É fato que há muito tempo o tuning deixou de ser exclusividade dos emos. Hoje gordinhos de pinto pequeno ou brochas espalhados pelos quatro cantos do mundo transformam seus montes de ferrugem automóveis em verdadeiras penteadeiras de puta obras de arte, atraindo as mais cobiçadas barangas de periferia mulheres do local. Estas penteadeiras de puta super máquinas são expostas nos chamados campeonatos de som e campeonatos de tuning, onde o mais importante é ser o mais fresco colorido e potente possível, para que assim o maior número possível das chamadas marias gasolina gatas tunadas seja atraído e que a perpetuação da espécie seja garantida.

Pré-requisitos: bom gosto, esperteza, inteligência[editar]

O Tuning Prático: aliando necessidades aerodinâmicas e domésticas, o aerofólio deste aqui serve também como tábua de passar roupa.

Para que a vaga do "tuneiro" nos seletíííííssimos grupos de tuning seja preenchida até o fundo, o candidato deve, além de ser aprovado no cursinho preparatório, apresentar toda uma série de pré-requisitos importantíííííssimóóóóóóóóóóós (também conhecidos como Regra dos 5):

  • Potência: o sistema sanguíneo do candidato à vaga não pode permitir que uma ereção seja sustentada por mais de 5 segundos;
  • Tamanho: o membro do candidato a membro não pode exceder 5 cm;
  • IMC: o IMC (índice de massa corporal) não pode ser inferior a 5 KgB/mm3 (quilograma-banha por milímetro cúbico corporal);
  • Teste do Espelho: o candidato não pode permanecer mais de 5 segundos diante de um espelho sem que o mesmo se despedace;
  • Teste da Farinha: não necessita explicação.
  • Experiência comprovada no uso de glitter e purpurina há no mínimo 5 anos, com certificado emitido pela ABNT;
  • Cursinho: de 5 mil horas-aula para aprender a mexer nos botõezinhos coloridos e a dirigir de forma mais meiga.

Impotência e Tamanho. Úúúii![editar]

A potência em si é o maior (e mais calibroso) pré-requisito para ser penetrado pelo universo tuning. Potência e, é claro, tamanho.

Esta necessidade de mostrar potência e tamanho foi explicada em 1924 por uma teoria revolucionária publicada na Revista Seleções pelo psicoterapeuta Sigmund Freud em parceria com o sociólogo Doutor Roberto.

Em suma reflete a somatização de uma necessidade existencial de exteriorizar ao mundo aquilo que o doido varrido sociopata é incapaz de verificar dentro de sua própria cueca, em virtude de desvios dos padrões relacionados especialmente a anomalias anatômicas e antropométricas do diâmetro e especialmente comprimento dos componentes do aparato genital masculino.

Cursinho[editar]

Painel de "carro tunado", mostrando a complexa infinidade de comandos para ativar todas as luzinhas e neons.

A enóóóóóóóórme quantidade de neons e luzinhas piscando por toda parte exige também uma enóóóóóóóóóóóóóóóóóórme quantidade de botõezinhos coloridos (preferencialmente decorados com temas alegres como as As Meninas Super-Poderosas.

Obviamente não é fácil lidar com toda essa parafernália sem uma preparação prévia. Por este motivo as Organizações Tabajara lançaram o Personal Tuning Clubber Inclusator Testator Cursator ou, como é carinhosamente apelidado no Brasil pelos aficionados, cuRrRrxXiInhuu fOfFuUu mAaAaiiIxxx lIndaUmMmM tII euU adDdDóóluUUuUuUu dIi paiXXaummm.

Temática[editar]

Fogo: o tema mais popular.

Pronto. Depois de ser aprovado nos testes e penetrado pelo mundo do tuning, só falta escolher um tema e levar uma pintada (o carro, não você).

Entre as opções estão já citadas estão Meninas Superpoderosas, flores silvestres, amoras, cerejas, motivos da seita Herbalife, logomarcas de distribuidoras de gás de cozinha em geral, fotos da Madonna, Ursinhos Carinhosos e logomarcas de produtos automotivos ou roupas de grife. Mas o tema mais popular no mundo tuning é certamente o fogo, em alusão a um sentimento íntimo, intrínseco, interno, profundo e intestinal dos praticantes dessa alegre modalidade automobilística em relação a própria rosca.

Categorias de Competição[editar]

Chega um ponto no qual empiriquitar o carro todo não basta mais para o tuneiro. Competir passa a ser o desejo mais profundo. Eles vão nutrindo esse desejo, nutrindo, nutrindo, nutrindo... até não aguentarem mais. Então finalmente, quando não aguentam mais, um cartaz rosa-choque com carros purpurinados e machos musculosos provoca uma sensação incontrolável de ser penetrado pelo universo do tuning de competição.

Fazem então a inscrição num daqueles campeonatos debaixo de sol do meio dia, com as máquinas quentes, as barangas gatas de cuecão biquíni atolado no rego e o mais importante: marmanjos suados sem camisa se esbarrando por todo o lado. É certamente a forma preferida dos tuneiros de aumentar o círculo. Abaixo, seguem as categorias nas quais os tuneiros mais gostam de ser encaixados.

Drag Queen[editar]

A categoria mais forte, turbinada, nitrada, anabolizada, suplementada e muito, mais muito bombeada bombada. Preparados para arrancada, as Drags rááááásgam o retão despejando potência e purpurina para todo lado. As vezes, algumas penas.

Beauty Queen[editar]

Essa é sem dúvida a preferida pelos competidores. Aqui quem leva (e o objetivo desses campeonatos é sempre "levar") é o tunado mais lindo, iluminado, perfumado, afrescalhado, colorido... enfim, o mais chiquéééééééééérrrrrimo.

Tipos de Tuning[editar]

O kei jidosha, num belo exemplo de tuning para transporte de butano

O Tuning (pobre) Básico[editar]

Saber manusear a sucata com inteligência é o pré-requisito mais importante para esta fase. A primeira medida a ser tomada é serrar o escapamento do veículo e furar com pregos o escape, para que o característico som de liquidificador quebrado seja emitido, causando inveja na vizinhança do morro.

Ford Escort tunado: na falta de outros "relógios" úteis, vai uma bússola, um medidor de glicose e um multímetro no painel!

É claro que os furos e cortes no sistema de escape favorecem a ferrugem, e em menos de dois meses os pedaços da bicheira máquina começam a se espalhar pelo caminho.

Carros com motor 1.0 e de pouca potência são geralmente a primeira possibilidade de compra para futuros tuneiros. Na primeira compra de acessórios há ênfase para as lâmpadas fluorescentes (quanto mais coloridas, melhor) que os tuneiros insistem de chamar equivocadamente de neon (que é muito mais caro e de calibre bem menor - seus idiotas!) para serem colocadas por debaixo do chassi. Não se sabe ao certo o que é que se destinam a iluminar.

Quando se poupa mais um dinheiro, lá vêm os aerofólios traseiros e dianteiros e umas grelhas dianteiras a condizer. Podem ser inicialmente improvisados com restos de fogões ou antenas parabólicas, encontradas em sucateiros. O papelão também pode ser bastante útil nestas primeiras etapas.

Mais uns programas e consequente dinheiro poupado, e o dono da lacraia pode dar-lhe uma pintura mais “racing”. Temas multicoloridos inspirados em desenhos animados emo são bastante bem vistos neste meio.

Há também quem coloque aerofólios construídos com latas vazias de manteiga onde normalmente iria um teto solar. Pintar a roda com cores vivas e "cheias de brilhinho" é também a lei.

Tuning "Advanced" (mwh... mwh... mwaaaaahahahahahahahaha!)[editar]

Existem variações. Quando os programas abundam e a grana começa a sobrar, as bonecas começam a estragar tunar carros novos e mais potentes (ahh, que sonho... potência...).

O “Tuning remediado” é feito em carros de alta potência comprados em 3ª, 4ª ou 5ª mão, provavelmente vindos do Paraguai.


Aqui, para além dos concursos “Porto-Lisboa em menor tempo possível”, os seus proprietários adoram os concursos “Diz-me espelho meu, haverá algum carro mais feio do que o meu?”


Comepetições mais Importantes[editar]

  • UHTWC: Ultimate Happy Tuning World Championship: conhecido como Rally da Transviadeira ou Pelotas-Campinas, passando com tudo por Laguna, indo e voltando, indo e voltando...

Galeria[editar]

Ver também[editar]


v d e h
*Automóveis, atropelamento e fuga