The White Stripes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Passarinho.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!

Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

E seu maior sonho é ir para São Petersburgo.

Undersk.jpg
Cquote1.png Você quis dizer: Sãopaulino Cquote2.png
Google sobre The White Stripes

Cquote1.png Mamãe, porque eles não tem um baixista? Cquote2.png
Guria Retardada sobre White Stripes
Cquote1.png Baixo non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre White Stripes
Cquote1.png Na verdade, eles são os Iluminatti Cquote2.png
Dan Brown sobre White Stripes
Cquote1.png Porra, caralho! Vocês são surdos ? Já disse que sou o escritor. Cquote2.png
John, the Revelator sobre White Stripes
Cquote1.png Ai caralho! Cquote2.png
Bernardinho sobre White Stripes
Cquote1.png Foi mal ae White Stripes... Cquote2.png
Bart Simpson humilhando o White Stripes
Cquote1.png Eu sou a Laa-laa. Cquote2.png
Declaração de Meg White para a revista Veja

Foto da dupla sem maquiagem.
Meg quando Jack a conheceu... Mudou bastante desde então!

The White Stripes, também conhecidos como "as faixas brancas", são uma dupla misteriosa com ideias revolucionárias dignas de um Jeremias. Suas cores favoritas são o vermelho, o preto e o branco, aliás, uma obsessão da banda, que só se utiliza delas. Por isso os grandes críticos insitem em afirmar que Jack White é fruta.

As músicas da banda geralmente são exóticas e tem o ritmo hipnótico, geralmente com títulos cheios de sentido humano e profundamente engajados com a sociedadee a justiça, como por exemplo: "A Orquídea Azul", "Bola e Biscoito", "O Exército de Sete Nações", "Canhão", "Chave de Fenda" (Screwdriver), e "Botão Mais Duro de Se Apertar". E o detalhe mais importante: eles sofrem de alergia a um instrumento musical chamado baixo.

História[editar]

Meg prestes a comer o dedo de Jack.
A dupla surgiu em 1988, em meio a um camping naturista no interior da Irlanda.

Jack procurava alguém para a bateria, e queria uma garota que batesse bem. Dessa forma achou Meg, nada menos que a Super Vicky crescida, que "batia bem", mas não era na bateria. Com seu instinto altamente fascista, Jack programou seu novo robô para realizar movimentos repetitivos, iguais ao coelhinho da Duracell, enquanto ele sozinho poderia se gabar de fazer tudo na banda: compor, cantar, tocar guitarra, carregar intrumentos, dirigir o ônibus e dar chiliques.

Gostando muito de variar sua voz, Jack White apresenta um pequeno distúrbio em sua voz, o que faz ela ser hora grossa, hora fina. Meg, por sua vez, mostra-se cada vez mais evoluída musicalmente, tocando cada vez riffs e viradas mais difíceis na bateria.

Atualmente Jack desligou Meg e a guardou no armário, recrutou um bando de nerds que ninguém sabe o nome e criou a banda The Raconteurs, que em francês significa "eu me acho foda e vocês são uns trouxas".

Integrantes[editar]

Meg ainda tem cara de laa-laa e bucho de doméstica...

Produções[editar]

São meia dúzia de discos, e mais 4 fitas k-7:

K7's[editar]

  • One nation army (1989)
  • We don't need a bass (1991)
  • Three nation army (1993)
  • Fuck the bass and the bass players (1995)

CD's[editar]

Palcovazio.jpg

The White Stripes já acabou!!!

Mas ainda fazem sucesso (ou não)

Clique aqui pra ver os grupos que non eczistem mais.