The Verve

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.

Abbey Road vazio.jpg The Verve já acabou!

Não gostava deles mesmo...

Clique aqui pra ver os grupos que non eczisten mais.

Bandeira da Inglaterra.png GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Câmara dos £ordes.

The £ondon Royal British Association of England vigia este artigo.
Vento-bandeira 1.jpg
Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: The Verve.
The Verve
Origens estilísticas: Drogas, Oasis e LSD
Contexto cultural: Inglaterra
Instrumentos típicos: Violinos, guitarras e violinos.
Popularidade: Indie, Britpop e a vaca da tua mãe.
Formas derivadas: Bruno e Marrone, Jota Quest, Calypso e Skank

Cquote1.png Você quis dizer: Oasis? Cquote2.png
Google sobre The Verve
Cquote1.png Você quis dizer: Dorgas? Cquote2.png
Google sobre The Verve
Cquote1.png Parece o George Harrison com anorexia Cquote2.png
Eu sobre Richard Ashcroft
Cquote1.png É um pusta gênio! Cquote2.png
Indie sobre Richard Ashcroft
Cquote1.png HhaHaHA! Não tem nem 10% da popularidade que o Oasis tem! Cquote2.png
Liam Gallagher sobre The Verve
Cquote1.png Já peguei! Cquote2.png
Chris Martin sobre Richard Ashcroft
Cquote1.png É aquela do cara feio? Cquote2.png
Garota retardada sobre The Verve
Cquote1.png Ah... Oasis é muito melhor! Cquote2.png
Fã de Oasis sobre The Verve
Cquote1.png É aquela do cara que anda se batendo nas pessoas naquele vídeuuu?! Cquote2.png
Garota retardada sobre The Verve
Cquote1.png É uma CÓPIA DO THE VERVE PIPE! Cquote2.png
Fã de The Verve Pipe sobre The Verve

The Verve foi uma banda criada por pseudo-seres humanos, mais uma banda resultado de uma noite regada a drogas. É a típica banda que NINGUÉM jamais ouviu falar, mas mesmo assim coleciona hits que já foram usados em funerais trilhas sonoras de filmes tristes. O vocalista da banda, Richard Ashcroft ... já foi indicado para receber o prêmio de artista mais feio do século, mas rejeitou, alegando que isso tinha um significado espiritual/especial/merdal demais para ele.

História[editar]

Anos iniciais e lançamento do primeiro lixo álbum[editar]

Na infância, Richard Ashcroftingotavingson conheçeu Nick NãoCabe, que já tinha o hábito de usar em média 516797836262464 drogas ultramegapscicodélicas por dia. Richard, que era feio demais para pegar alguma menina, se contentou com seu namoro com Nick NãoCabe... e em um encontro seguido de uma suruba junto com os futuros membros da banda, Richard teve a brilhante ideia de plagiar escrever o que futuramente seria sua maior criação: Bittersweet Symphony.

Então para finalmente ser rico e pagar uma prostituta para casar com ele, Richard Ashcroftotóvingson pediu aos seus amiguinhos para que participassem da banda dele. Todos aceitaram, pois estavam sem nada pra fazer. Depois disso bastaram alguns contratos com gravadoras de bandas underground extremamente irritantes para que lançassem a primeira coisa mais próxima de um álbum: Verve EP. Richard Ashcroft na época era conhecido por ficar a maioria dos shows de quatro gritando feito uma vaca LOKA, enquanto os outros integrantes da banda ficavam atrás dele olhando para os próprios pés enquanto fingiam tocar algo.

A Storm In Heaven e A Northern Soul[editar]

Em 1993, lançaram o primeiro álbum oficial: A Storm In Heaven (Tradução: Uma Anaconda Na Rave). O álbum entrou em 27° lugar nas paradas do Reino Unido, mas não fez sucesso no Brasil, pois os Brasileiros na época estavam ocupados demais ouvindo Skank(na época que Skank fazia música) e futuramente, Mamonas Assassinas. As pessoas ouviam o álbum 10 vezes antes de perceber que todas as músicas eram iguais.

Em 1995, lançaram o segundo fracasso álbum: A Northern Soul (Tradução: Um Nordestino Eu Sou). O álbum alcançou o 13° lugar nas paradas da Britolândia. O álbum era praticamente o álbum anterior, só que a banda dobrou a quantidade de drogas diárias para terem inspiração, e adicionaram um violino irritante em algumas músicas.

Cast No Shadow[editar]

Em 1995, Noel Gallagher, do Oasis escreveu uma música em dedicação á Richard Ashcroft, 'Cast No Shadow'... em português, Gozo No Chão. A música é sobre a sensação provocada por Ashcroft quando este meteu seu pênis enrrugado órgão no ânus de Liam Gallagher. A música está no CD que ninguém mais aguenta ouvir, '(What's The Story?) Morning Glory'.

Lançamento do primeiro sucesso: Urban Hymns[editar]

Richard, e seu belo rosto na capa da revista.

Pouco depois do lançamento do álbum anterior, A Northern Soul... Richard Ashcroft se casou com uma pobre ceguinha... o que causou inveja em Nick McCabe. Nick, saiu da banda, deixando Richard muito puto com isso. Richard, depois de 531 processos contra Nick, conseguiu fazer com que Nick voltasse para a banda, e também chamou mais um idiota para participar da banda: Simon Tong. Mas havia algo que os integrantes da banda não sabiam, o processo que Richard moveu contra o resto da banda, deu permissão para que ele aprisionasse os outros membros da banda em um porão escuro... e enquanto todos morriam lentamente no porão, Richard finalmente teve a oportunidade de soltar toda a sua viadagem para escrever SOZINHO o álbum Urban Hymns... entupindo-o de plágios e melodias que mais pareciam canções de ninar. Os membros da banda só sairam do porão na hora de gravar as músicas para o álbum.

No lançamento, o álbum foi um sucesso absoluto na BritânicaLandOfGod, alcançando o primeiro lugar nas paradas de vários países. Mas o que garantiu o sucesso foi o single 'BitterSweet Synphony'.

Singles de Urban Hymns[editar]

  • BitterSweet Synphony: foi a obra prima da banda. O single tocava em todas as rádios, desde comerciais de camisinhas com gosto de morango, até aclamados programas de música. A música ainda toca, pois toda vez que alguém a ouve, a música gruda mais na cabeça do que os Pôneis Malditos.
  • Lucky Man: conta a história de um homem que gosta de andar pelado, e se acha sortudo por isso.
  • The Drugs Don't Work: apesar de ter feito um enorme sucesso no Reino Unido, foi criada uma lei que determinasse que esta apenas fosse tocada em funerais.
  • Sonnet: foi um sucesso (não tão grande, mas foi um sucesso), alcançando o 74° lugar nas paradas. Foi lançada em 1998, sendo usada em baladas depressivas.

Depois disso, a banda se separou, pois ninguém mais aguentava ouvir as suas músicas.

Carreira solo de Richard Ashcroft[editar]

Richard mostrando sua sensualidade

Richard Ashcroft lançou 4 álbuns na sua carreira solo medíocre. O primeiro, Alone With Everybody (tradução: Sozinho Com Todo Mundo) foi lançado em 2000. O single principal (leia-se: a única coisa que fez sucesso desse CD) é 'A Song For The Lovers', que conta a história de um "Forever Alone" da vida que fica em um quarto de hotel esperando uma prostituta.

O segundo álbum, Human Condittions foi lançado em 2002. O álbum é uma merda total e nem os fãs de Richard Ashcroft conseguiram aguentar ouvir mais de 3 músicas dele. Apesar disso, o single 'Check The Meaning' consegui vender 8 cópias (1 delas para o próprio Richard Ashcroft, e 6 para a família dele), uma marca histórica de vendas para Richard Ashcroft.

O terceiro álbum é Keys To The World. Antes de lançar esse álbum, Richard participou de vários shows de outros artistas medíocres, como Coldplay. O álbum é a única coisa descente que saiu do cu de Ashcroft na sua carreira solo. O single 'Break The Night With Colour' fez um imenso sucesso, chegando a participar da trilha sonora de uma novela da Rede Globo De Manipulação.

Volta da banda[editar]

A banda voltou á ativa em 2007. O single 'Love Is Noise' fez um enorme sucesso, sendo lembrado principalmente pelo coral irritante de Ashcroft no fundo. Em 2008 lançaram o álbum 'Forth'. Essa volta não durou muito... dois minutos depois de voltarem a ativa, os membros da banda finalmente perceberam o quanto Richard Ashcroft é feio... e acabaram se separando de novo.

Ashcroft, no entanto, bateu o recorde de pior lixo já feito pelo homem após lançar o álbum 'United Nations Of Sound', em Julho de 2010... onde Ashcroft mostra que foi influênciado pelo rap. O que Ashcroft não sabia é que ele era um lixo nisso.

Sucessos da banda[editar]

  • History (BR: Historia): primeira música que usa violino. Lançada em 1995.
  • BitterSweet Synphony (BR: DoceGostosa Suruba): a única coisa que alguém lembra quando falam em 'The Verve'. Lançada em 1997.
  • Lucky Man (BR: Sortudo da Tele Sena): toda a viadagem solta de Ashcroft. Lançada em 1997.
  • The Drugs Don't Work (BR: O Viagra Não Funciona): um caixista louco avisa aos clientes de uma farmácia "The Drugs Don't Work, They Just Make You Worse / BR: Os Viagras não funcionam, Eles só te fazem encolher". Lançada em 1997.
  • Sonnet (BR: Sono): um homem sente muito sono e então decide tocar uma balada depressiva. Lançada em 1998 (apesar de já estar no álbum em 1997 ¬¬ ).
  • Love Is Noise (BR: Arvore, Somo Nozes): Ashcroft solta sua raiva por não conseguir arranjar uma naomrada. Lançada em 2007.
  • Rather Be (BR: Rato Abelha): "But I Rather Be here than be anywhere / BR: Mas o Rato Abelha vai nos salvar dos deputados corruptos". Lançada em 2008.

Integrantes da banda[editar]

Nick McCabe, olhando você bater punheta.

Richard Ashcroft: Vocalista, toca guitarra acústica (e punheta) em algumas músicas. É namorado amigo do Chris Martin, do Liam Gallagher e do Noel Gallagher. Além de ser feio, é o vice-presidente da Igreja Universal. Estudiosos afirmam que seu nome é humanamente impossível de ser pronunciado.

Nick NãoCabe: Guitarrista. Ex-namorado de Richard Ashcroft.

Simon Joanesburgo: Baixista. Ele tem uma doença que permite que ele só fale em entrevistas arrotando.

Peter SaiaDaqui: Baterista. É o careca da banda, e é mudo, jamais disse uma palavra em sua vida (issu inclui entrevistas).

Simon Tombo: É um viado que só ficou na banda por 2 anos, pois Peter adorava seu jeito de pegar na guitarra... e Simon Jones tinha inveja disso.

Rumores de uma volta (O Single Proibido)[editar]

E aqui um vídeo cover do The Verve, musica rara! Em 2011, haviam rumores que o The Verve estava na ativa de novo. No canal oficial do YouTube do guitarrista Nick NãoCabe (youtube.com/shitfuckIAmGay) foi publicado um vídeo de uma suposta nova música do The Verve, que seria o embalo para o lançamento do quinto álbum: "The Girls Are Back". Mas um dos integrantes morreu de hemorroidas, e Richard Ashcroft achou o vídeo muito ridículo. Então o The Verve não pode voltar a ativa. O vídeo foi retirado do site e foi entregue a organizações secretas. Porém, o vídeo vazou novamente na internet. O vídeo mostra a mãe de Nick dançando, enquanto Richard faz gemidos gays no fundo. O Vídeo estava sobre quarentena, mas vazou na internet quando um faxineiro baiano batia punheta descansava dentro da sala de computadores do FBI, então, acabou derrubando seu gozo café em um deles, causando uma coisa sobrenatural, fazendo o tal vídeo ir pro youtube.