Stone Temple Pilots

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Kiss.jpg

Lemmy Kilmister deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.

Arband.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!


Cquote1.png Mas o Eddie Vedder pintou o cabelo de vermelho? Cquote2.png
Você sobre Scott Weiland
Cquote1.png Você quis dizer: Pearl Jam Cquote2.png
Google sobre Stone Temple Pilots
Cquote1.png And I feel iiiiiiiiiiiiit... Cquote2.png
Scoot Weiland sobre sexo anal
Cquote1.png Mamãe, quero ser Pearl Jam Cquote2.png
Stone Temple Pilots sobre Stone Temple Pilots


Stone Temple Pilots é uma banda formada por padres e paroquianos no final dos anos 80.

História[editar]

No final da década de 80, em que somente bandas de Glam-Metal se destacavam, alguns padres estadunidenses da Califórnia resolveram mudar essa situação rum pela qual a música passava. E com isso montaram a banda gospel Stone Temple Pilots. A banda era formada por: Bispo Scott Weiland, Padre Eric Kretz e os Irmãos Robert e Dean DeLeo.

Os ensaios aconteciam dentro da própria igreja, depois do ensaio do Coral. :
Scott e Robert Deleo deixando um bom exeplo para a juventude.

Durante os primeiros anos foi uma banda que apareceu muito na mídia, graças às suas letras de louvor a Deus e a religião. Havia magia em suas letras, e enquanto todas as outras bandas faziam músicas com apologias às drogas, mulheres e assuntos banais, o grupo STP só pensava em catequizar seu público com letras que ensinavam lições de moral e bons costumes. Foi muito difundida como sendo uma banda do movimento Grunge, mas de fato não tinha nada a ver com grunge e seus músicos de pouco talento.

O grupo e os elogios da mídia[editar]

Durante os anos 90, nenhuma banda foi tão elogiada como o STP, era uma banda conhecida por ter músicos com muita técnica e conhecimento do instrumento que tocavam. Muitos desses elogios eram direcionados ao vocalista Scott Weiland, por ter uma voz nunca antes vista, que não era semelhante a nenhuma outra voz naquele momento. O guitarrista Dean DeLeo também foi muitíssimo elogiado por ter uma técnica apurada e fazer solos muito criativos e complexos. A banda em si era muito criativa, com letras de que faziam pensar e refletir, ao contrário das letras de outras bandas da época. A sonoridade da banda também era algo novo, que inspirava outras bandas a copiarem o som do STP.

Comportamento do grupo perante a mídia[editar]

Stone Temple Pilots é um grupo diferente, pois, ao contrário dos outros grupos, nunca se envolveu em nenhum escândalo. O vocalista Scott Weiland sempre foi sinônimo de bom exemplo com a juventude, principalmente por seu comprometimento com a fé. Nunca se envolveu em escândalos...nunca mesmo, muito menos com drogas, coisa que ele detesta. Sempre demonstrou masculinidade, e nunca deixou brechas para boatos sobre sua sexualidade. Em 1996, houve boatos de que Scott estaria afastado do grupo por causa de um suposto envolvimento com drogas, mas é tudo mentira. Scott se ausentou de algumas gravações e shows porque foi fazer uma visita religiosa à Madre Teresa de Calcutá.

Separação e Reconciliação do grupo[editar]

Depois de fazer muito sucesso, e se tornar muito popular no mundo todo, principalmente no Brasil, onde de cada 10 pessoas 11 conhecem a banda, o grupo resolveu se separar em 2003 para tomar rumos diferentes na vida. Scott foi ajudar tribos da África na luta contra a fome, os Irmãos DeLeo foram junto para catequizar crianças, e Eric Kretz foi ajudar a carreira de outros artistas gospel pelo mundo afora. :
Scott carinhosamente saudando os fãs e jornalistas.

Em 2008, resolveram se reunir novamente, pois diante da situação precária do mundo, os nossos mensageiros da não poderiam deixar as pessoas desiludidas com o mundo e voltaram para passar mais mensagens de paz e amor ao mundo, com críticas ao sexo antes do casamento, às drogas e aos grupos que exaltam os pecados da vida.

Discografia[editar]

A banda tem uma discografia pequena, mas que mudou o mundo ao seu redor nos anos 90. Veja a discografia, junto com uma síntese da obra ao lado:

  • Core: Primeiro álbum que vendeu 38 milhões de cópias pelo universo, com encomendas até de Marte. O disco fala sobre a fé, e as conquistas de uma pessoa fiel. Plush é o ápice do cd, com sua letra simples e melodia criativa, cativou muitos corações pelo mundo.
  • Purple: Nesse disco Weiland retrata bem a chamada “dor de corno”, contando em suas músicas diversos relatos de traições que sofreu durante a juventude, que o levaram a entrar para Igreja. O principal sucesso do cd é a música Vaselina, que crítica o sexo anal e dita as regras para uma vida sexual feliz e correta.
  • Tiny Music... Songs from the Vatican Gift Shop: Disco que contempla os ensinamentos do Papa no Vaticano. Nas músicas há muitas citações do Papa e de outros religiosos famosos. O carro chefe desse disco é música Big Bang Baby, que louva os ensinamento do criacionismo e critica as teorias de evolução e a teoria do Big Bang.
  • Nº 4: Disco que homenageia o quarto mandamento da de Deus, “HONRARÁS TEU PAI E TUA MÃE”. No disco, Weiland mostra como respeitar a família e ter dignidade perante seus pais, criticando o uso de drogas por adolescentes, o homossexualismo e o uso de anticoncepcionais por adolescentes irresponsáveis. O sucesso dessa vez é Sour Girl, que fala de uma garota que engravidou na adolescência e decepcionou a família.E ainda fomos apresentados com a canção church on tuesday mostrando a importancia de ir a igreja terça -feira.
  • Shangri-la dee da: Esse cd traz ensinamentos sobre a vida, mostra como evitar os vícios e peças que a vida lhe prega. O sucesso desta vez é Days of the Week, que incentiva os jovens a irem a Igreja em qualquer dia da semana.
  • Stone Temple Pilots As músicas continuam a mesma merda de sempre, mas agora com o retorno da banda os fãs idiotas ficaram mais alienados. Destaque para Between The Lines, que fala seobre entrar na linha no Cristianismo

Atualmente[editar]

Atualmente, além do retorno da banda, o grupo se compromete em causas sócias. Scott Weiland da palestras para jovens, que ensinam como viver melhor e em paz, sem drogas e abusos. Os outros membros da banda tem outros projetos em suas respectivas paróquias.

Scott anunciou que vai lançar uma grife de roupas masculinas, em entrevista para revista especializada Contigo Weiland comenta: "(...)inclusive calças de couro bem apertadinhas pro bumbum aparecer com mais "glamour"(...). Ele deixa escapar também detalhes do próximo álbum solo: "(...) queria uma coisa bem fashion, no estilo Sidney Magal, e deu certo!" comenta o cantor.