Star Trek

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Zorak.jpg Você está entrando em um mundo desconhecido nas imensidões da escuridão, onde
ninguém pode ouvir seus gritos!

Agora, viajar pelo espaço ficou mais fácil depois que inventaram a Coca-Cola.
Se aconchegue em sua nave e vá tomar um "chazinho" com o E.T. de Varginha.

Cquote1.png Você quis dizer: Star Wars Cquote2.png
Google sobre Star Trek

Cquote1.png KHHAAAANNN!!! Cquote2.png
Capitão Kirk sobre Star Trek
Cquote1.png Esse artigo cometeu erros inaceitáveis sobre a série! Cquote2.png
Trekkies sobre Esse artigo
Cquote1.png Eles não usam dinheiro? Isso é apologia ao COMUNISMO!!! Cquote2.png
Olavo de Carvalho sobre Star Trek
Cquote1.png Get a LIFE! Cquote2.png
Willian Shatner sobre Nerds
Cquote1.png Star Trek? Adoro! Principalmente aquela cena quando o Vader corta fora a mão do Darth Maul Cquote2.png
Carla Perez sobre Star Trek
Cquote1.png Eu não quero quebrar recorde porra nenhuma! Só quero terminar essa subida! Tô apertado, porra! Cquote2.png
Capitão Kirk sobre escaladas
Cquote1.png A qual seria...? Cquote2.png
Spock sobre Capitão Kirk sobre escaladas
Cquote1.png Hã! Quero cagar! Cquote2.png
Capitão Kirk sobre Spock sobre Capitão Kirk sobre escaladas
Cquote1.png Audaciosamente indo onde nenhuma Adriana jamais Esteves Cquote2.png
Primo Preto sobre Star Trek
Cquote1.png Parece bastante ilógico. Cquote2.png
Spock sobre Desciclopédia
Cquote1.png Fascinante. Cquote2.png
Spock sobre Desciclopédia
Cquote1.png Kyaahh... eu amo o casal SpockXKirk. Cquote2.png
Yaoísta sobre Star trek
Cquote1.png This is highly illogical! Cquote2.png
Spock sobre citação acima

Star Trek é um fenômeno astronômico-cosmológico que se iniciou na Década de 1960 na Terra, um planeta situado no dicionário em algum lugar entre Saturno e Urano.

Devido a uma distorção do espaço-tempo, as televisões situadas no planeta Terra começaram a receber transmissões emanadas de uma nave espacial da Frota Estelar. Isso foi confundido com um defeito dos aparelhos, pois a qualidade da história era muito melhor do que se via normalmente na TV, os atores interpretavam tão bem e aconteciam coisas tão diferentes que dificilmente eram compreendidas por quem normalmente assistia TV.

Spock um personagens da série usando o traje completo dos nazistas traídos por Darthitler

As pessoas que foram atacadas por esse fenômeno cósmico e, conseqüentemente, perderam a sanidade, receberam o nome de trekkers.

Personagens[editar]

A série tem 65536 personagens e nenhum psicólogo, sociólogo ou filósofo para solucionar problemas medíocres. Eles são divididos em três escalões.

O primeiro escalão é formado pelo Capitão Kirk, Spock, McCoy e Scott. O segundo escalão inclui todos os outros personagens cujos nomes aparecem nos créditos. O terceiro pelotão de personagens é composto por pessoas inúteis que só servem para serem mortas a cada episódio: se estiverem usando o uniforme vermelho, babau na certa.

O capitão Kirk no auge da forma física na data estelar 945678957634976.4

Para saber se um personagem é de terceiro ou segundo escalão, pergunte o nome a um trekker. Se ele souber não só o nome, mas fizer algum comentário sobre a importante participação desse personagem no episódio da falha na dobra espacial ou no teletransporte ou na maleta do Dr. McCoy, provavelmente o personagem é do grupo dos insignificantes.

Isso porque os trekkers só se preocupam em decorar informações inúteis que acreditam que nenhum outro trekker possuirá, mas que estará disponível em um milhão de blogs na internet do séc. XXIII.

O maior supervilão de Star Trek foi o megagênio terrorista Khan. Para que seu genoma mais que perfeito não se degenerasse ao se recombinar com cromossomos ordinários, ele nunca teve filhos. Em vez disso produziu 6 clones seus: Afri Khan, Ameri Khan, Mexi Khan, Oliver Khan, Shao Khan e Genghis Khan, o mais famoso e bem-sucedido. Em em 2222 d.C., ao ter seus planos de conquistar a Via Láctea frustrados por Kirk e Spock, o megagênio Khan construiu uma máquina do tempo e enviou seus 6 clones para o planeta Terra no ano de 1111 d.C com a missão de cada um deles conquistar um continente a sua escolha.

Regras para produção de um episódio de Star Trek[editar]

  • O Capitão Kirk deve seduzir pelo menos uma moça bonita, inocente e ameaçada por perigos, não importando se ela é verde.
  • Spock deve deixar insinuar que sente emoções, mas estas são reprimidas pela sua criação vulcana.
  • Scott vai fazer alguma piada sem graça.
  • McCoy vai discutir com Kirk, que no final admitirá que foi duro demais e devia ter ouvido o amigo, que como sempre, estava certo. Não é conhecido o motivo pelo qual Kirk é o capitão e McCoy é só o médico.
  • McCoy tem que dizer: "Que droga Jim! Eu sou um médico, não um (insira profissão aqui)" em todos episódios.
  • Alguém só está realmente morto após McCoy dizer: "Ele está morto, Jim".
  • Algum fenômeno científico difícil de ser compreendido pelo grande público deve ser distorcido e simplificado de tal forma que pareça idiota.
  • Alguma criatura com nome estranho, feita de energia pura, sabão em pó ou restos de estrelas deve aparecer e ameaçar destruir tudo.
  • Os tripulantes da nave devem bolar algum plano idiota, que envolva dobras espaciais negativas, bombril interplanetário ou viagens no tempo (recurso preferido), que seria capaz de derrotar o monstro.
  • No instante em que o plano será posto em prática, algum dos personagens do primeiro escalão deve apresentar uma objeção ética ou moral, defendendo o direito da forma de vida esquisita de viver segundo sua natureza, comendo sapólio ou destruindo mundos.
  • A solução do problema deve impedir que o mundo seja destruído ou que as roupas continuem sujas, mas não pode acarretar a destruição da criatura medonha, que afinal de contas também é um ser vivo.
  • O uniforme do Capitão Kirk é o único que deverá rasgar constantemente, para que ele possa exibir seus músculos, enquanto luta pela vida contra alguma das criaturas citadas acima.
  • Se alguém do elenco secundário descer em algum planeta junto com o elenco principal usando o uniforme vermelho, irá morrer.
  • Se um mini-meteorito encostar de raspão no propulsor de dobra esquerdo, algo pior acontecer em qualquer lugar da nave, ou um vaso sanitário entupir, automaticamente a ponte irá balançar violentamente, todos cairão de suas cadeiras, e acontecerão mini-explosões nos painéis e no teto.
Capitão Kirk, após um ataque dos Klingons

Equipamentos da nave Enterprise[editar]

A nave é recheada de equipamentos impossíveis que nunca vão existir. Mas os trekkers sempre tentam identificar alguma bugiganga moderna com algo já adiantado pela série. Como dizer que o ônibus bi-articulado nada mais é do que a aplicação dos princípios do teletransporte ao maquinário urbano.

Os equipamentos mais lembrados pelas pessoas normais (não-trekkers) são:

  • Teletransporte, que permite que você dê uma escapada do serviço para ir ao banheiro em casa, usufruindo todo o conforto e liberdade que só a porta aberta permite. Ninguém nunca tentou teletransportar só a parte do corpo que incomoda nessas horas, enviando a matéria fecal direto à privada.
  • Maleta do Dr. McCoy, que cura qualquer doença em segundos, a não ser que os roteiristas tenham tido um branco criativo e precisem inventar uma doença essencial que ameace a vida de algum personagem do primeiro escalão. Nesse caso, a cura só será encontrada após a tripulação enfrentar uma criatura medonha feita de energia pura, sabão em pó ou marshmallow incandecente, com todas as implicações morais descritas acima.
  • Dobra espacial. A nave tem a capacidade de amassar o espaço, fazendo com o que o espaço que esteja a frente da nave se dobre e fazendo com que o espaço atras da nave se estique transformando uma distância absurda em um palito de fósforos. A dobra nunca pode ser usada para fugir dos inimigos, porque isso prejudicaria o roteiro e impediria que houvesse o dilema ético sobre matar ou não o monstro medonho que ameaça todo o universo.
  • Telecomunicador. Trata-se de um incrível dispositivo de comunicação portátil, inimaginável na tecnologia atual. Permite que uma pessoa converse com outra à distância, por meio de um pequeno aparelho eletrônico que é usado para transmissões de voz por meio de formas desconhecidas de energia. Mais um delírio dos roteiristas, que não entendem nada de ciência e ficam criando aparelhos que não existem.
  • Sintetizador de comida. É um equipamento que entrega para o glutão qualquer coisa que ele queira comer, desde casquinha de siri até rabo de dragão Vulcano. O que pouca gente sabe é que o sintetizador de alimentos na verdade recicla todo o esgoto da espaçonave - você já se perguntou como é que os personagens passam episódios inteiros sem nunca ter ido ao banheiro?

O mais importante sobre a parafernália tecnológica: sempre haverá um episódio em que alguma coisa vai dar pau! E esse problema vai ser sério, ameaçando a vida de algum personagem do primeiro escalão e criando um dilema ético/moral que só poderá ser resolvido com uma explicação de ciência moderna.

Vulcanos[editar]

Exemplo de volcano.

Vulcanos são alienígenas de cabelo preto tigelinha e orelhas pontudas, uma espécie de elfos do espaço (porém de estatura normal, provavelmente devido a uma hiperatividade da tireoide, como bem apontou o próprio Capitão Kirk em certo episódio), habitantes do planeta Vulcano. No entanto, os vulcanos seguem a filosofia da lógica e, por definição, não são emo. Os vulcanos abominam esse comportamento e se orgulham de ser o único planeta bem sucedido na eliminação desse mal.

A exceção fica por conta de Spock, que nunca se deu bem com seu pai que não o compreendia e o considerava emo demais, apesar de todo o esforço de Spock para não o ser. Spock tinha um meio-irmão que, inconformado com a intolerância dos vulcanos aos emos, fugiu do planeta e fundou a banda Fall Out Boy. A emotividade de Spock é fruto de sua crise de identidade que o fez escrever um livro intitulado "Eu não sou Spock", que demonstra sua dificuldade de autoaceitação e, mais tarde, outro livro afirmando o contrário, "Eu sou Spock".

Klingon[editar]

Star Trek é um dos assuntos preferidos dos Nerds. E os Nerds adoram línguas fictícias, como élfico, esperanto e miguxês. A língua fictícia de Star trek é o idioma Klingon.

Os Klingons ocupam as funções de inimigos constantes nos enredos de Star Trek. Foram criados quando os roteiristas perderam a imaginação para desenvolver novas criaturas horrendas, e o contra-regra avisou que não tinha mais sabão em pó para moldar os seres feitos de energia pura.

Embaixador da raça Klingon na Terra

Para desviar a atenção da falta de criatividade, os desenvolvedores da série resolveram que os Klingons teriam seu próprio idioma. E perceberam que poderiam lucrar com isso, vendendo dicionários da língua Klingon, gramática da língua Klingon, "O Guia do Mochileiro Klingon" entre outras bugigangas. Até um Google e uma Desciclopédia em Klingon foram desenvolvidos, mas nada se compara, em lucratividade, à venda de ringtones interpretados pelo Crazy Klingon.

A língua Klingon pode ser facilmente aprendida por alguém que domine o Minerês Triangulino, bastando para isso cortar fora a língua e falar com um ovo cozido na boca. Constatado esse fato, surgiram fortes suspeitas de que a professora do Charlie Brown era Klingon, e que teria abusado sexualmente do garoto. Do relacionamento nasceu Charlie Brown Jr., que tem vários traços Klingons, principalmente o mau-cheiro, o baixo QI e a incapacidade de se relacionar pacificamente com humanos.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Star Trek no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg