Síndrome da carência parental

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.

Cquote1.png Esse é meu primo! Cquote2.png
Pessoa com a doença
Cquote1.png Desde quando? Cquote2.png
Pessoa normal sobre fato
Cquote1.png Desde sempre! Cquote2.png
Doente sobre sua afirmação
Cquote1.png Ele é meu parente Cquote2.png
Ou não

Síndrome da carência parental é quando uma pessoa atribui status de parente a um amigo ou pessoa sem vínculo familiar, a fim de amenizar sua carência quanto à falta do mesmo!

Famoso portador da doença

Introdução[editar]

Síndrome de carência de parente ou carência parental é uma doença gerada pela falta de parentes legais comunicativos e interativos que uma pessoa pode ter em suas famílias, então ela em um ato inconsciente pega um amigo legal ou uma amiga e diz que é seu primo(a) ou até mesmo irmão para as outras pessoas.

Variações[editar]

Dependendo do seu tipo, a síndrome da carência de parente pode ser perigosa. Há quatro tipos: A Maligna, a Benigna, a Fraquinha e a Passageira.

Maligna[editar]

Este é o mais forte estágio. A pessoa acredita com todas as forças do seu eu psicológico que a pessoa é seu parente, normalmente nestes casos a pessoa atribui o status de irmão ao individuo(a) e não acredita até mesmo quando a mãe diz que a pessoa está errada, podendo ser agressivo na persistência do mesmo.

  • Tratamento: Neste caso é melhor não contrariar a pessoa e aceitar suas condições, já que nem mesmo a pessoa que ganhou o status pode desmentir.

Benigna[editar]

Esta faz bem à pessoa, pois é admitida como brincadeira e a pessoa tem total noção de seu não vínculo familiar com o individuo em questão!

Doença se alastrando (clique para ampliar, seu burro).

Fraquinha[editar]

Este estágio parece ser calmo porém pode acarretar sérios problemas pois quando a pessoa está neste estágio em 87% dos casos ela pula direto pra o último estágio da doença, maligno!

  • O que se fazer?

O melhor a se fazer neste caso é reunir um grupo de amigos sensatos e confrontá-lo com a verdade!

Passageira[editar]

Esta não apresenta mal algum à pessoa e ela pode continuar sua vida normalmente, pois é quase inconsciente a nomenclatura do mesmo, quando você chama seu amigo de brother por exemplo!

Ver também[editar]


Síndromes, autismos, retardos mentais e outras frescuras patológicas da humanidade