Renato Augusto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Renato Augusto
Renato Augusto Operário.JPG
Trabalhando para a Ícaro Studios
Apelidos Lesionado Augusto
Nascimento 8 de Fevereiro de 1988
Rio de Janeiro
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Altura 1,85
Peso Tá magro
Posição Meia que não volta pra marcar
Direito
Clubes Flamengo e Corinthians
Estilo de Jogo Todo jogo, uma caneta


Cquote1.png Você quis dizer: O herói do ouro olímpico na Rio 2016? (SQN) Cquote2.png
Google sobre Renato Augusto
Cquote1.png Sou mais o nosso Renato Augusto! Cquote2.png
Vascaíno sobre Renato Augusto, o comparando com um outro Renato Augusto aí
Cquote1.png Sempre ajudando! Cquote2.png
Michael Ballack sobre Renato Augusto
Cquote1.png Sempre ajudando Cquote2.png
Tranquillo Barnetta sobre Renato Augusto
Cquote1.png Vaiado Augusto Cquote2.png
Rock Bola sobre Renato Augusto
Cquote1.png Costurado Augusto Cquote2.png
Rock Bola sobre Renato Augusto
Cquote1.png Trollei! Cquote2.png
Hector Baldassi sobre Renato Augusto na Libertadores de 2007

RENATO SOARES DE OLIVEIRA AUGUSTO, ou só Renato Augusto mesmo, já que é complicado um nome grande no futebol, é um boleiro jogador de futebol que foi despejado do ventre da mãe em 8 de fevereiro de 1988, e, aos 18 anos, deu a cagada de usar a camisa #10 do Flamengo, e, que seguiu o mesmo caminho do Sávio: Depois de tanto apanhar no Brasil, se mandou pra ganhar dinheiro nas Oropa, mais necessariamente no Bayer Leverkusen, time da cidade da Bayer e que não tem uma banda sequer de rock.

Se destaca por 2 motivos: Ser um “Scarface do futebol”, depois do presentinho que ganhou de um jogador do Boavista e por aparentar ser tímido, até mesmo um pouco nerd e/ou lesado, o que pode ser perigoso nesse esporte, pois jogadores assim não são bem vistos, e isso atrai mais Marias Chuteira que o de costume. Pode se dizer que é um legítimo rubro-negro, pois saiu do rubro-negro mais popular do Brasil pra ir pro mais popular da Alemanha.

A Infância:[editar]

Renato Augusto sempre foi o mais inteligente da escola, dava cola pros amigos, e ainda passava o dia jogando bola. E chamou a atenção de um olheiro do Flamengo (Framengo, Framengu ou Flamerda entre emos e coloridos), assim tendo que ir pr’aquela região sobrevoada por urubus que é a Gávea, mas sempre era zoado por causa do seu jeitão, mas humilhava os meninos no campo, assim conseguindo um pouco de respeito, mas era pouco. Com o Flamengo na merda lutando pra não cair na Copa Zveiter/Kia, e sem dinheiro nem pra comprar o papel pra cagar, é promovido e joga contra o Corinthians, justamente o time do maior patrocinador do campeonato: a MSI (Mestres em Sonegação de Impostos).

Como era esperado por vários motivos, entre eles, ter um time ruim e ter sido roubado, o Flamengo perdeu, (e ainda falam que o Flamengo só ganha roubado, mas se omitem quando é roubado. Hipocrisias do futebol). Como não ganhou, foi rebaixado pras divisões de base.

No Flamengo:[editar]

O maior presente que ganhou de um rival: uma cicatriz

No ano seguinte, o treinador Ney Franco, que acabara de sair do Ipatinga estava na beira do caos pra tentar montar o time do Flamengo pra final da Copa do Brasil de 2006 contra o Vasco, porque o treinador anterior tinha cagado no time e o treinador pseudocantor levou metade do time do Ipatinga com ele pra Gávea. Sabendo que a tendência das coisas é o Vasco ser vice do Flamengo, resolveu dar uma chance ao Renato Augusto de ir lá e fazer o dele. Sendo campeão e subindo definitivamente pro time de cima, rumo a fama e as Marias-Chuteira.

Em 2007, foi trollado por Hector Baldassi no fatídico jogo contra o Defensor na Libertadores de 2007, quando o Flamengo foi operado pelo árbitro (esperando aqueles que falam que o Flamengo só ganha roubado comentarem esse jogo), e, ajudou com o Joel Santana, sempre ín dê mídiu from birrainde a fazer com que o time disputasse passasse vergonha na Libertadores de 2008.

Nesse ano, os times brasileiros fizeram um pacto pra quebrá-lo nos jogos, enquanto na Itália, La Legittima Famiglia Italiana queria vê-lo jogando por lá, no Palermo, pois sabiam desse pacto e estudaram a história do time, vendo que Sávio saiu de lá por causa das porradas que tomava em campo.

s sedes do Clube da Luta haviam sido instauradas nos estádios onde ele jogava. Ganhou uma cicatriz no rosto num jogo contra o Boavista, depois de tomar uma porrada, o fazendo ser o “Scarface do Futebol”, o que era bom, pois cicatrizes impõem respeito, e como diriam os filósofos do Papa Roach, as cicatrizes lembram de que o passado foi real, pois não queriam que achassem que ele mudou depois dos milhões de Euros, dos carrões e das modelos super gostosas que se ganha no futebol europeu, e ser chamado de ”Costurado Augusto" pela seita Rock Bola.

Mas, quando soube da proposta do Palermo, ficou com medo da Máfia, e como o Flamengo parece que queria negociá-lo, até porque, 30 milhões de Euros não batem na porta de todo mundo, e começou a jogar mal, sendo vaiado e chamado de “Vaiado Augusto” pelo mesmo Rock Bola. Depois das porradas, das vaias e do medo da “Famiglia”, se manda pro Bayer Leverkusen, que foi cativadop pela sua cicatriz, fazendo ele lembrar um dos militares do Eixo, jogar em time de inseticidas, comer salsichões e Fraüleins e ouvir Scorpions, sua banda favorita, deixando a “Famiglia” na Itália com um pouco de raiva por não vê-lo jogar no Palerma Palermo.

Se é Bayer, é Bom![editar]

Mais um dia no Flamengo: Fazendo gols no Vasco. Deixou (ou não) saudades...

Morrendo de frio na Alemanha, um país esquisito onde jogadores brasileiros não se adaptam bem porque lá a cerveja é servida quente, faz frio e não toca samba nem pagode nos bares e nas Oktoberfests, não se fala portugues e, em casos raros de boleiros roqueiros, as bandas de lá não atendem os pedidos de “Toca Raul” tão pop e Cult entre os brasileiros, mas com ele era diferente: cagava e andava pras diferenças.

Sua missão era ser figurante de um time que tinha como astro o tranquilo Tranquillo Barnetta, e fica fazendo figuração, e agora, com o Michael Ballack como astro, ele é o figurante do figurante. Mas pode se gabar de ter se adaptado a Alemanha, mesmo com as diferenças anteriormente citadas.

Cheiro de Gambá[editar]

Já realizado na Alemanha, já que sentia saudade de beber cerveja gelada, resolve voltar para o Brasil. O Flamengo se interessou, mas, como a diretoria estava sem moral, e com o Corinthians vencendo o Che£$ki, ele preferiu migrar para o Lado Gambazesco da Força, sendo o único jogador realmente bom de um time que contava com "astros" como Cássio, o caçador de borboletas; Romero garotinho desespero e Podriguinho. Carregou o time nas costas pro título do Brasileirão 2015, ganhando Bola de Ouro e tudo.

In Xayna[editar]

Logo que se destacou, fez igual a todo jogador brasileiro meia-boca que não vai virar escravo de um sheik da arábias e foi pra China, ganhar milhões comendo carne de cachorro e pegar pneumonia nas climatizadas ruas das metrópoles chinesas

Escrete Canarinho[editar]

Que Neymar que nada! O grande herói do Ouro inédito nos jogos do Rio 2016 foi Renato Augusto que com a maestria de ser um técnico em campo (só grita e corre, não faz mais nada) capitaneou o time para a vitória principalmente nos primeiros jogos, onde jogou um bom futebol. A verdade é que ele iria passar em branco a competição inteira, mas como o menino Neymídia é tão maduro quanto cacho de banana verde, tiveram que dar a braçadeira pro Renato pois ele era o ancião do clube e em teoria o mais experiente.