Raquel Zimmermann

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Raquel Zimmermann
Raquel zimmermann people in tv photo u.jpg
Como coelhinha da Playboy
Origem Bom Retiro do Sul Bandeira do Brasil Brasil
Data 6 de maio de 1983
Onde trabalha Vários lugares
Talento(s) Se veste bem
Dados
Cabelos loiro
Olhos azul
Altura 1,80
Peso 58
Busto 86,5
Cintura 61
Quadril 89
Coxa 43
Perfil
Hobby(ies) aparecer
Característica marcante ausência de seios
Frase Cquote1.png Acho que vou quebrar ao meio! Cquote2.png
Prêmios Modelo Ícone Número 1 do Mundo
Website
Site oficial

Raquel Zimmmmermmmannnn é uma supermodelo brasileira, e segue bem o padrão imortalizado por Gisele Bündchen nas passarelas mundiais: é alta, magra (ok, isso daí toda modelo tem que ser), loira dos olhos claros e gaúcha, mais precisamente nascida em alguma cidadezinha buraco do Rio Grande do Sul que ninguém jamais ouviu falar, nem mesmo os próprios gaúchos.

História[editar]

Pode-se dizer que ela nasceu com um pé na passarela

Nasceu em um cu de mundo chamado Bom Retiro do Sul, muito próximo de onde Judas perdeu as botas, e provavelmente foi lá que passou sua infância, uma vez que a Wikipédia não conta nada a respeito da mesma.

Ainda no início da adolescência, mais precisamente aos 14 anos de idade, Raquel se mudou para São Paulo e foi tentar a sorte como modelo. Logo de cara, já foi escolhida para ser capa da revista que é a favorita das gurias retardadas até hoje, a Capricho. Mas pouco depois, ela se deu conta da merda que fez em posar naquela porcaria de revista e ficou morrendo de vergonha, tanto que não aguentou e pediu a sua mãe que ambas fossem morar no Japão para esquecer daquele vexame. Mimada do jeito que sempre foi, Raquel teve seu desejo atendido, e lá se foram as duas rumo às terras orientais. Sendo o único ser humano que apresentava características físicas diferenciadas por lá, a menina chamava muita atenção, e conseguiu ser contratada para fazer um monte de trabalhos.

Quando atingiu a maioridade, Raquel abandonou a mãe na sarjeta e foi morar sozinha em Nova York, onde vive até hoje esbanjando seu bem sucedido cachê de modelo internacional. Lá, ela conheceu algumas concorrentes de peso (ou nem tanto, se for levado em consideração o fato de que todas elas são anoréxicas) como Doutzen Kroes, Caroline Trentini e Jessica Stam.

Passarelas e outras coisas[editar]

Ao longo de sua carreira, Raquel já desfilou para mais de 8000 grifes diferentes que eu não vou perder meu tempo mencionando cada uma, mas vale destacar que ela foi uma angel da Victoria's Secret e garota propaganda da Louis Vuitton, aquela das bolsas caríssimas que tua mãe compra versões falsificadas no camelô da esquina e acha que engana alguém usando aqueles lixos.

Em um ranking completamente fútil da revista não menos fútil Vogue, Raquel foi eleita uma das subcelebridades mais bem vestidas, perdendo apenas para Anne Hathaway. Ela foi a única representante do Brasil a estar nesta importantíssima lista.

Para delírio total dos punheteiros, Raquel também já saiu pelada na mídia, contracenando com Lady Gaga em um dos videoclipes bizarros da cantora. Não, elas não fazem nenhuma cena lésbica, caso seja isso que você estiver imaginando. Raquel só aparece caminhando sem roupa por uma loja em Born This Way. Mas nem se anime muito, porque o rosto dela foi deformado.

Ver também[editar]