Pagani

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Macarraopre.jpg PORCA DESCICLOPÉDIA!!

Questo articolo è 100% made in Italia ed è sotto il controllo di Cosa Nostra! Perciò sta' bene attento a dove metti le tue manacce zozze o i nostri amici verranno a casa tua per spezzarti le gambine!

Contandodinheiro.gif Gostou? Comprei em Milão...

Este artigo é rico e seu autor só compra coisa chic. Seus advogados estão de olho em você, então não vandalize! Pobre? Tenho nojo de pobre, tudo o que tem é feito de prástico...

Vamos, meu bem, Bill Gates está à minha espera!

Só de olhar o design de interior de um pagani, você sabe que é um carro bem caro...

Cquote1.png Mah esse carro é muito carommm! Cquote2.png
Sílvio Santos sobre Pagani.
Cquote1.png Eu teria que vender tudo pra conseguir! Cquote2.png
Roberto Justus sobre Pagani.
Cquote1.png Talvez daqui uns cinco anos eu consiga! Cquote2.png
Bill Gates sobre Pagani.
Cquote1.png Nem a indústria pornográfica consegue pagar um! Cquote2.png
Feminista sobre Pagani.
Cquote1.png Boa tarde, não quero saber quanto custa, só me vê uns três desses! Cquote2.png
Sheik árabe contando como faliu uma petroleira.
Cquote1.png Eu fiz isso e não consegui comprar um! Cquote2.png
Eike Batista sobre falir uma petroleira.
Cquote1.png Oh, scheisse! Cquote2.png
Dono de um porsche ao ver um pagani na Autobahn.
Cquote1.png MERDAAAA DE UMA PUTTANA DE UM FANCULLO DUM FARABUTTO!! Cquote2.png
Pessoal da Lamborghini em 1999 ao perceber a cagada que fizeram.

Pagani Automobili S.p.A., ou simplesmente Pagani, é uma marca de automóveis caros pra um do caralho criada por Horácio Pagani, um argentino descendente de italianos que resolveu ir para a terra de seus progenitores para trabalhar com a Lamborghini, já que seu modesto e humilde país não tinha mais verba para bancar uma fábrica de automóveis de nível superior.

Origem[editar]

Após anos trabalhando duro, quase cortando o dedo e tendo suas ideias, tais como fibra de carbono e outras novas ideias que facilitam sua vida, taxadas de erradas (como se fosse o Vanderlei propondo orgia de traveco) porque, segundo eles, Cquote1.png Se a Ferrari não usa, por que nós vamos usar? Cquote2.png, nosso herói Horácio, puto da vida, comprou no cheque especial um autoclave industrial e pulou fora da Lambo amaldiçoando todo o mundo que fazia parte do grupo.

Se uma máquina como esta não lhe parecer exclusiva, eu não sei o que vai ser...

Posteriormente, em 1992, ele começou a construção de um protótipo do Fangio F1 que, em 1993, estava sendo testado no túnel de vento. Em 1994, depois de muita pechincha e uma partida de pedra, papel e tesoura, a Mercedes-Benz concordou em fornecer seus motores V12 para a Pagani, pois os motores V16 da Ferrari eram muito mais caros, sendo quase o triplo do valor, e Horácio ainda tava bolado com a dependência de inovação da Lamborghini com a Ferrari pra querer usar algo deles, por mais que eles fossem foda pra caramba. Dessa forma, a Pagani iniciou sua gloriosa produção, fazendo qualquer modelo da Porsche, Ferrari e Lamborghini ficar comendo restos de pneu e asfalto em qualquer situação, sendo até comentado por um piloto da Porsche que o Pagani Zonda é covardia perto dos outros veículos.

A marca[editar]

A Pagani se tornou uma das marcas de super esportivos mais metidas exclusivas do mundo, fez com que o cenário automobilístico inteiro parasse no dia de seu lançamento, para desespero da Lamborghini, sendo obrigada a ver algo que poderia ser dela. Enquanto ela até hoje vive na sombra da Ferrari e da McLaren, é (e será) difícil ver um pagani em garagens de qualquer lugar do planeta, pois cada carro custa, no mínimo, "míseros" 7,8 milhões de dólares.

Nas ruas[editar]

Ver uma vez a cada 10 anos nas terras democratizadoras de países ricos em petróleo (vulgo: EUA) já é muito, imagina nas fodidas terras da América do Sul. Nas terras da Europa e do Brasil da Europa em alguns países árabes democratizados pelos EUA, talvez dê pra ver com mais frequência, principalmente na Itália, onde é o seu lar. Os alemães vivem implorando para que os paganis sejam emprestados para testes em Nurburgring, o que é equivalente ao Brasil pedir um Corvette emprestado pra dar um rolê em Interlagos, é óbvio que não rola, restando aos alemães se contentarem em colocar na pista somente seus Porsches e Bierbikes. Pra ficar ainda mais doido, a maioria dos modelos da Pagani não são autorizados a andar na rua, só em pistas, então esqueça a ideia de comprar ou querer ver um desses carros nas ruas e vá virar piloto.