O Albergue

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Megaespinha.jpg I M A G E N S|||F O R T E S

Neste artigo são exibidas imagens fortes. Caso você possua doenças cardíacas ou seja menor de 18 anos, idoso, gestante, fresco, patricinha ou emo, não leia este artigo.

Night creature.JPG O Albergue surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Puro osso.gif
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: O Albergue.
Eles também servem patas de inseto

Cquote1.png Foi onde eu aprendi a ser o que eu sou hoje Cquote2.png
Professor do ITA sobre O Albergue

Cquote1.png É uma cilada, Bino! Cquote2.png
Pedro sobre O Albergue

Cquote1.png Matei mais de MIL!!! Cquote2.png
Jeremias sobre O Albergue

Cquote1.png Esses jovens intrépidos vão aprontar poucas e boas para escapar desses vilões da pesada, aprontando as maiores confusões! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre O Albergue

Cquote1.png Bom lugar para se passar as férias. Cquote2.png
Chuck Norris sobre o Albergue

Cquote1.png É um filme xenófobo ao extremo e reflete como poucos o espírito republicano de Cuba, atualmente. É como se sua coleção de imagens escatológicas fosse perdoada pela mensagem conservadora subliminar que efetivamente o filme carrega. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre o Albergue

Cquote1.png Bem, eu não gofto muito de comentar fobre effe filme. Me deifa com arrepiof ao lembrar de uma fituafão femelhante no paffado. Cquote2.png
Lula sobre dedo perdido em um lugar semelhante ao Albergue

Essas sim são cocotas peçonhentas!

O Albergue é uma conhecida franquia cinematográfica de filmes de terror, famosa por tentar fazer sucesso nas sombras de Jogos Mortais ao plagiar aquela velha fórmula de tortura hardcore com muito sangue, violência gráfica exacerbada e pedaços de carne humana sendo fatiados, esquartejados e dilacerados para tudo quanto é lado. Apesar de contar com três filmes e ter feito razoável sucesso entre os fãs desocupados, a série atualmente encontra-se mais esquecida que os comediantes da Record.

O Albergue[editar]

É comum você se assustar com as cenas grotescas do filme.

O longa começa em uma praia do Rio de Janeiro. Bola de Fogo e Moreno Jambo são dois intrépidos micareteiros brasileiros que decidem viajar pelo litoral em busca de experiências que entorpeçam os sentidos e a memória. Começam então a viajar por diversas praias do litoral brasileiro. Durante a viagem, eles conhecem Lango, um ex-chefe do Narcotráfico e agora um micareteiro que passa a acompanhá-los durante a jornada. Novamente no Rio de Janeiro, são acolhidos em um albergue local por um outro micareteiro. Este desconhecido de nome Jaiminho os incentiva a irem para Tangamandápio, terra do Gás Letal de Alcachofra. Ele conta relatos e exibe fotos de grandes micaretas e orgias em um determinado albergue de lá em que se hospedou. Os três micareteiros ficam impressionados e decidem rumar à Tangamandápio.

Após chegarem ao seu destino, provam um pouco da iguaria tradicional de alcachofra. Ao entrarem no famigerado Albergue, encontram diversas beldades balzaquianas nuas e sem-vergonhas pelos quartos. Maravilhados, aceitam o convite delas para uma mini micareta na sauna. Já à noite, vão até uma balada local e curtem a noite com muito gás de Alcachofra e orgias incessantes.

Com o amanhecer, Moreno Jambo e Bola de Fogo acordam e não encontram mais Lango que havia ido em outra orgia. Preocupados, decidem procurá-lo pela cidade toda, mas apenas encontram plantações de alcachofra e uma gangue de delinqüentes mirins que só sabiam falar "Bubble Gum" e "Dôllar". Se não fosse por Chuck Norris, em participação especial só pelo prazer de dar Roundhousekicks em crianças, teriam sido mortos alí mesmo.

Enquanto isso Lango desperta em um ambiente sujo. Podia ouvir levemente uma música do Chiclete com Banana, mas estava muito desnorteado para saber qual era.

Ex-Açougueiro: Eu quero o seu fígado

De repente, um estranho ser vestido de laranja entra na sala, fita-o e sai calado. De volta ao Albergue, Bola de Fogo seqüestra a recepcionista que saira com Lango noite passada e com uma overdose de cheiramento de gatinhos a deixa muito louca. Após um interrogatório, descobrem que Lango fora levado a uma antiga fábrica. Apressadamente, partem ao seu terrível destino. Mas antes atropelam no caminho as balzaquianas traiçoeiras, que explodem em silicone no meio da rua.


Lá descobrem que a fábrica abandonada é um local onde pessoas ricas, ex-micareteiras e poderosas contratam caçadores para seqüestrarem micareteiros e tomarem seus fígados por métodos nem um pouco legais. Furtivamente, invadem o local. Presenciam cenas aterrorizantes de micareteiros sendo torturados sem anestesia. Após salvarem Lango de seu torturador, escapam do cativeiro. Porém, houvem gritos de possíveis micareteiras no local e retornam. Após um desastroso resgate que custara o couro cabeludo de Lango, eles fogem libertando duas garotas. Lango agora estava careca.

Mesmo sendo perseguidos pelas tropas inimigas comandadas por Dick Vigarista e seu assistente, Mutley, que só quer a 'medalha' de Dick, em uma alucinante corrida pela Serra do Mar, conseguem escapar e retornam ilesos aos seus lares.

Curiosidades[editar]

  1. "O Albergue" foi escrito, produzido, rodado e lançado nos cinemas em apenas 13 dias. Trata-se de um período 29 vezes mais rápido que a média das produções feitas em Bollywood.
  2. Em "O Albergue", nove línguas diferentes são ditas, sem que haja qualquer legenda. Trata-se do filme cubano com o maior número de línguas diferentes sem ter legenda devido à sérias restrições orçamentárias.
  3. Tarantino escreveu o personagem Lango especialmente para o próprio Lango. O diretor conheceu o ator em meio à divulgação de "Cabana do Inferno na Islândia", tendo prometido na época que o colocaria em um filme algum dia.
  4. Mais de 666 galões de sangue foram usados durante as filmagens. Trata-se de aproximadamente 3 vezes mais sangue que o filme de estreia de Fidel Castro como diretor, "Cabana do Inferno" (2002).
  5. O diretor Fidel Castro contratou verdadeiros traficantes de rua para interpretar os integrantes da "Bubble Gum Gang".
  6. Quentin Tarantino pediu perdão oficial ao prefeito de Boiçucanga, por ter feito com que os nativos parecessem maníacos por sexo e drogados através do personagem Lango. Ao saber do pedido, o prefeito riu e concedeu o perdão, dizendo que aquele era um lado pouco visto dos nativos em filmes e, em seguida, tragou um Cigatinho do Capeta. O diretor também pediu perdão ao Ministério da Cultura de Boiçucanga, por quaisquer danos que "O Albergue" possa ter causado à reputação da cidade.
  7. A tomada de Chuck Norris foi gravada apenas uma vez. Graças a sorte, saiu perfeito, senão teriam que buscar mais traficantes mirins para substituir os que morreram com o RoundHouseKick de Norris.
  8. O orçamento de "O Albergue" foi de R$ 759,65 e mais 14 caixas de chiclete Big Big.


O Albergue Parte II[editar]

Volte aqui e perca além do fígado, os rins também.


Apontado como o futuro dos filmes de terror, o ditador e roteirista Fidel Castro, 414 anos, volta aos cinemas com a seqüência do sangrento O albergue. "A tortura com as micareteiras é simplesmente fenomenal, mas os cinco minutos que a antecede também são cruéis", garante o diretor com uma sarcástica risada tragando um Cigatinho do Capeta.

Filmado em Aral, província russa, O albergue - Parte II conta a história de três jovens micareteiras brasileiras que estudam em Cuba e saem para uma viagem de final de semana para se divertir. Elas, no entanto, encontram uma realidade bem amarga: o bem-sucedido e aborrecido executivo Todd(ex-micareteiro), interpretado por Severino, que tem a mórbida necessidade de extrair fígados para outros ex-micareteiros voltarem a curtir um Chiclete com Banana. Para isso, contrata uma agência que lhe oferece belas mulheres como possíveis vítimas. "No filme será mostrado como essa organização trabalha, como pegam as pessoas e as tiram o fígado", promete Fidel Castro.

Lango, herói que sobrevive na primeira versão, também participa de "O Albergue - Parte II". Seu papel, no entanto, é mantido em segredo. "Ele aparecerá sem o couro cabeludo[risos]. "Não vou contar mais nada", diz o diretor. Novamente, Quentin Tarantino é um dos produtores desciclopedianos do filme. "Tarantino ajudou muito. Ele adorou a história. Ficou chocado com o que vamos fazer com essas micareteiras", brincou.

Micareteira quando disse que queria descansar

Nos bastidores do longa, as pequenas e sinistras salas de filmagens do complexo Emoschwitz, usado por Adolf Hitler para fazer comerciais de propaganda da Coca-Cola durante a Segunda Guerra Mundial, lembravam um calabouço medieval. Perversos instrumentos de tortura, corpos humanos dilacerados e muito, muito "sangue" decoravam o set. Num imponente carrinho de bebê, indefesas vítimas sofrem uma indescritível dor. "Os bons atores fazem as cenas de tortura parecerem tão reais. Dá impressão de que eles estão mesmo sentindo dor, muita dor. É muito desgastante", diz Fidel Castro.

O clima nos corredores do set é de que a carnificina deve fazer sucesso de bilheteria ao redor do mundo. Em 2006, o primeiro filme da franquia arrecadou mais de US$ 2 milhões - um valor considerado alto já que o custo de produção foi de apenas R$ 759,65 e mais 14 caixas de chiclete Big Big .

Atento às interpretações de Lango e Faustão por meio de um monitor, Fidel Castro fez regulares pausas na filmagem para conversar com a Desciclopédia. Ele falou, entre outras coisas, sobre sua expectativa com "O Albergue - Parte II", o interesse de Bollywood com tamanha violência e seus medos. "O respeito pelo gênero do terror universitário veio por causa do dinheiro, aquele que ganha mais dinheiro, ganha mais mulheres e respeito", garante.

O Albergue: Parte III[editar]

Esse é o terceiro e último filme da franquia lançado, que não foi o suficiente para resgatar a franquia do oblívio para a qual ela estava se encaminhando desde o segundo filme. Esse filme já teria começado com o pé esquerdo, já que a comunidade de nerds psicopatas que assistem essa droga é muito conservadora e não gostou nem um pouco da saída de Eli Roth da direção. Além disso, o filme foi distribuído diretamente em vídeo, o que prometia ser uma grande merda, já que filmes só são comercializados diretamente em vídeo quando a vaca começa a ir pro brejo ou quando uma série já está às beiras da lápide.

Basicamente, a história desse filme é a mesma porcaria das demais: um bando de playboys que não trabalham e que vivem da esmola mesada do papai decidem cair na gandaia e torrar todo o dinheiro com festas, álcool e prostitutas. Em virtude disso, eles acabam sendo enganados atraídos para um circo de horrores habitado pelas figuras mais sádicas do submundo da alta sociedade e servindo como objeto para as mais depravadas torturas físicas imaginadas pela mente humana.

Entrevistando Fidel Castro[editar]

Entrevista com Fidel Castro

Ver Também[editar]



v d e h