Nani

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Super Nani
Nani 80.jpg
Nascimento 17 de Novembro de 1986
Nacionalidade Bandeira de Portugal Portugal
Altura 1,24
Peso 69
Clubes *Sporting Clube
*Manchester United
*Fenerbahçe
*Valencia
*Lazio
Estilo de Jogo Em falta...
Gols Nani ainda não conseguiu esse feito


Cquote1.png Omae wa mou shindeiru Cquote2.png
Kenshiro
Cquote1.png Nani? Cquote2.png
Algum personagem de anime sobre frase acima, antes de sua cabeça explodir
Super Nani é um ginasta e velocista português, cuja especialidade é o revezamento 4 x 100 metros. Quando não está disputando nenhuma corrida, ele atua como futebolista (ou algo próximo disso) pela Lazio. Mas ficou famoso por sua passagem pelo Manchester United, para tapar o buraco deixado por Cristiano Ronaldo. Apesar de ter todas as características de seu compatriota, incluindo a viadagem, Nani não conseguiu convencer a torcida dos Red Devils, pois não era um cara decisivo. Pelo contrário, quando a situação apertava, ele ficava se escondendo atrás dos zagueiros brucutus adversários, com medo de receber a bola e ser vaiado pelos hooligans.

Carreira[editar]

Sporting Clube de Portugal[editar]

Nani desviando a atenção dos torcedores, para estes não lhe vaiarem após mais uma de suas atuações horríveis.

Nani começou a sua carreira fracassada no Sporting Clube de Portugal, time de várzea que nunca ganhou nada em seus mais de 200 ânus de história. Apesar de jogar nesse timeco, os portugueses levavam nesse gajo, pois como corria como um doido, ele poderia, futuramente, substituir Cristiano Ronaldo, que já estava mais preocupado em aparecer nos telões do que jogar futebol. Indo no embalo da torcida, Nani conseguiu fazer alguns jogos não tão ruins, pois pelo menos conseguia acertar dois passes consecutivos, feito que nenhum de seus companheiros conseguia alcançar nem em sonhos.

Se tornando o principal e único jogador da equipe, Nani começou a perder o ânimo, pois apesar de usar sete pulmões por jogo, o Sporting sempre era goleado por times bem furrecas e pobres, cujos elencos são compostos por gandulas e cones. Mesmo assim, ele continuou se dedicando ao máximo, sonhando com o dia em que conseguiria se transferir para alguma equipe mais forte, como o Manchester United, o Porto ou o Fútbol Club Tangamandápio.

Após algumas partidas razoáveis, Nani começou a ser observado mais atentamente pelos olheiros de clubes grandes, que estavam interessados no futebol do garoto. Sabendo que essa era uma boa oportunidade de conseguir a sua tão sonhada transferência, Nani se dedicou ainda mais do que de costume nas partidas, correndo como um louco e driblando todos os caneleiros que apareciam pela frente. O problema é que ele sofria do mesmo mal que afeta os jogadores brasileiros nordestinos: Ele não sabia como chutar uma bola. Sempre que finalizava, Nani acabava mandando a bola lá na galera, que até que gostava disso, pois podia levar essa lembrancinha para casa.

Mesmo sabendo que o garoto tinha esse pequeno defeito, que provavelmente iria acompanhá-lo pelo resto da vida, alguns negociadores do Manchester United lhe fizeram uma proposta, pois estavam precisando urgentemente de um substituto para o Cristiano Ronaldo, que já estava acertando sua transferência para o Real Madrid, pois tinha ouvido falar que os homens espanhóis são um pedaço. Obviamente, Nani aceitou a oferta na hora, e assinou o contrato sem nem ler quanto iria ganhar, ou se precisaria fazer favores sexuais para o presidente dos Red Devils.

Manchester United[editar]

Nani mostrando para seu companheiro de equipe os truques que aprendeu lendo o best-seller Kama Sutra.

Chegando no Manchester United, Nani não tinha muitas esperanças de ser titular, até porque a vaga para a sua posição já estava ocupada pelo seu compatriota e dono do time, Cristiano Ronaldo. Porém, ele pensava que pelo menos conseguiria jogar alguns minutos de vez em quando. Ele estava enganado. Como queria ficar todo o tempo sendo o centro das atenções, aparecendo nos telões do estádio, Cristiano Ronaldo sempre jogava os 90 e poucos minutos, e nunca era substituído. Isso acabou frustrando um pouco o jovem Nani, mas ele continuou esquentando o banco calmamente, pois sabia que, cedo ou tarde, Cristiano Ronaldo terminaria de acertar os detalhes de sua transferência para o Real Madrid.

Alguns meses depois, as previsões de Nani se concretizaram, e Cristiano Ronaldo foi atrás dos bofes espanhóis, abrindo sua vaga para a entrada fulminante de Nani. Ganhando essa oportunidade, Nani sabia que não poderia desperdiçá-la de maneira alguma, pois se ele não mostrasse serviço e voltasse para o banco, nunca mais conseguiria ser titular outra vez. Para provar o seu valor, o jovem português começou a correr, e correr, e correr, e correr... Pena que ele só corria, e não conseguia acertar um único passe ou chute. Mesmo tendo esse defeito, Nani continuou como titular da equipe por muitos anos, pois quando Sir Alex Ferguson olhava para o banco, ele só via dois cones, um zagueiro caneleiro e o mascote do time, um cara gordo vestido de diabinho.

Pos-Manchester[editar]

Como todo jogador da Premier League inútil, Nani foi para a Turquia, ganhar milhões sem fazer nada ao lado de seu ex-companheiro de time Robin van Persie. Após uma temporada sem conseguir ganhar nem medalha de honra ao mérito foi vendido ao Valencia e depois emprestado a Lazio, onde jogou com um puta medo dos italianos fascistas que não gostam nadinha de ver alguém que não faz parte da raça ariana defendendo seu time.

Seleção Portuguesa de Futebol[editar]

Na Seleção Portuguesa, Nani joga como titular, mas não na meia-direita, pois essa posição é ocupada pelo Cristiano Ronaldo, o encosto que sempre assombrará sua vida. Fora de sua posição de origem, Nani fica variando suas funções. Em determinados momentos, ele joga como meia-esquerda, enquanto que em outros, ele joga como atacante, meia-central, técnico ou roupeiro.

Na Copa do Mundo de 2010, Nani ia ser convocado, porém, mas, entretanto, ele acabou se machucando dois dias antes da convocação, após ter levado uma tesoura voadora de Nemanja Vidic em um rachão. Sua ausência prejudicou muito a Seleção Portuguesa, pois esse time é tão insignificante que nem tem um reserva para ele. O resultado é que Portugal acabou sendo eliminado rapidamente, pelas mãos de sua maior e única adversária, a Seleção Espanhola de Futebol.

Na Euro 2016, ele foi capitão da final após CR24 se lesionar quebrando a unha numa dividida, e teve a chance de ver de camarote o show de Éder que conduziu a esquadra lusitana ao primeiro título de sua história.