Nílton Santos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Loser 2.JPG Nílton Santos já morreu!

Bateu com as dez!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Nílton Santos
Nilton Santos 2.jpg
Fotografia tirada naquelas máquinas fotográficas de pedra com um passarinho dentro, dos Flintstones
Apelidos Em sua época ainda não existia o conceito de "apelido"
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Posição Lateral que tem que cruzar e voltar pra marcar
Esquerdo
Clubes Botafogo, quando o time ainda existia
Estilo de Jogo Pegou, chutou
Gols Se for na matemática do Túlio Maravilha, fez uns 2000


Nílton Santos era um lateral-esquerdo que jogava no Botafogo, quando o clube ainda era respeitado, ou seja, faz tempo pra caralho mesmo. Por ter amor a camisa, nunca trocou de time, mesmo podendo ir pra um clube menos bosta. Ainda bem que ele morreu antes de ver seu time de coração sendo patrocinado pelos Irmãos Netto, melhor morrer de velhice do que de desgosto.

Seu estilo de jogo é desconhecido, pois não existe nenhuma mídia da época, talvez porque elas ainda não existiam. Seus companheiros ou já morreram ou tão com o pé na cova, seu grupo tá na mesma situação que o pessoal do Chaves.

Carreira[editar]

Botafogo

Iniciou sua carreira no mesmo lugar onde terminaria, no Botafogo. A princípio, era considerado uma promessa, e isso era um grande feito, já que nos primórdios do futebol ainda não existiam eternas promessas e muito menos novos Neguebas, ou seja, ser considerado uma "promessa" era algo bem grandioso.

Por estar no Botafogo quando o time ainda prestava, iniciou a carreira no banco, com a função de abraçar o treinador quando o time fazia gol. Mas quando entrou na equipe, não saiu mais, já que conseguia cruzar e voltar pra marcar, um monstro que corria tanto que parecia que tinha dois pulmão, por isso o Neto ama tanto ele e o considera um dos melhores da história.

Após alguns anos, virou ídolo do Botafogo, por ser um dos poucos a conseguir fazer aquela desgraça de time ganhar algum título. Um de seus maiores feitos foi ter participado da conquista do Robertão, o qual ele sempre considerou como Robertão mesmo, e nunca como Brasileirão.

No final da carreira, antes que pudesse ser considerado um ex-jogador em atividade, Nílton Santos aposentou-se, e deixou a vaga pra alguém mais jovem, com menos de 200 anos e que ainda tivesse perna pra correr. Após sua aposentadoria, o Botafogo só foi ladeira abaixo, tanto que é o que é hoje.

Seleção Brasileira

Na Seleção Brasileira, assim como no Botafogo, atuou antes da decadência, jogando do lado dos melhores do mundo. Assim fez partidas muito boas, conseguia dar uma quantidade considerável de assistências que resultaram em gol. Apesar de fazer parte da geração dos técnicos ultrapassados, que só sabem dar coice e gritar no vestiário, e dos laterais que só sabem bater, estes que eram considerados os melhores, ele conseguiu fazer seus golzinhos também.

No fim, conseguiu conquistar diversos títulos com a amarelinha (que ainda não era amarelona), incluindo uma Copa do Mundo. Tem quem afirme de pau junto que ele foi o melhor lateral-esquerdo da história da Seleção Brasileira, apesar de não poder ser escalado no ataque no Winning Eleven.