Mico-azul

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Mico Azul)
Ir para: navegação, pesquisa
Aranha36.jpg

Este artigo é sobre um macaco!

Mico-azul gosta de frutas, tem pelos no corpo e come os parasitas que encontra no meio deles. O autor pode ter juba, nariz grande, cara maquiada ou bunda pelada. Se você vandalizar, chimpanzés comerão sua carne!

Não há conteúdo racista aqui, não insista.

Macacoalpacino.jpg
note que sua cauda é de outra cor e a semelhança com seu madruga é notável, mico leão é tão raro quanto um unicórnio.
Mico-Azul, o lendário primata que aparece uma vez a cada 300 anos.

Cquote1.png Ele representa toda a nossa bondade e dignid... Espera aí, mas de que porra eu estou falando mesmo!? Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Mico-Azul
Cquote1.png Com os mico, cu azul Cquote2.png
Daileon sobre Mico-Azul
Cquote1.png A cor desse mico é azul Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Mico-Azul
Cquote1.png ... Cquote2.png
Doutor Roberto sobre Mico-Azul
Cquote1.png Minha mais psicodélica criação Cquote2.png
Doutora Júlia sobre Mico Azul
Cquote1.png Você traiu o movimento fúcsia, véio Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Mico-Azul
Cquote1.png Miau Cquote2.png
Gatinho, inimigo mortal do Mico-Azul
Cquote1.png Isto non ecziste Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Mico-Azul
Cquote1.png Eu prefiro dentro da água Cquote2.png
Daniela Cicarelli sobre Mico-Azul
Cquote1.png O Mico Azul não é desprezível. Cquote2.png
Patolino sobre Mico-Azul
Cquote1.png Pede pra sair! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Mico-Azul
Cquote1.png E o Mico-azul? Cquote2.png
Silvio Santos sendo burro sobre Mico-Azul
Cquote1.png Ah eu conheço esse mico aí caralho, já vi ele umas 1547 vezes porra! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Mico-Azul
Cquote1.png "E esse mico é azul como o mar azul..." Cquote2.png
Guilherme e Santiago sobre Mico-Azul
Cquote1.png Tio, como se fala meu mico macaco ao contrário!? Cquote2.png
Pivetinho de fliperama sobre Mico-Azul

No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Mico-azul.

Mico Azul é um lendário animal que aparece uma vez a cada 300 anos. Porém, foram registrados relatos de que ele estaria aparecendo com mais frequência, embora este ser mitológico ainda não tenha sido definido pela ciência. A data prevista (e já realizada) de sua sexta e última aparição foi em 2018, no dia 30 de Janeiro (numa Quarta) na Rússia (antes da copa começar). Várias correntes escatológicas dizem que sua última aparição é um mau presságio e sinal para o dia do Juízo Final, porque o Mico Azul é o animal que simbolicamente representa a morte de todos os seres humanos, MWAHAHAHAHAHA!

Primeira Aparição[editar]

Um centurial romano assustado ao vê o Mico Azul ressuscitado (e depois ser morto por ele).

O primeiro registro de aparição deste animal sagrado foi no ano 666 a.C, no período da Monarquia Romana, depois disso nunca mais foi visto, só voltou pra tomar belos copos de vinho e participar das delicias nas termas romanas (com as macacas, é claro!). Ele chegou pedindo muita pinga de Baco (o deus do vinho) para um grande ritual que iria fazer. Nisso Seis dias depois ele foi encontrado morto.

Ressurreição[editar]

O animal é então ressuscitado no ano 300 d.C pelos povos bárbaros, que utilizaram diversos Líquidos Nobres - as esperanças estavam quase se acabando quando o último líquido, a Seiva de Sogra surtiu efeito trazendo a vida de volta ao ilustre. Para a alegria dos povos hunos, o mico ressuscitado começou a atacar seus arqui-inimigos e emitir grunhidos estranhos após o ato - ele matou todos os 666 centuriões romanos que estavam em uma cidade local. O Mico Azul nesse período histórico passou a ser venerado como uma divindade e figura messiânica por povos germânicos, primeiro por ele agir como um deus de guerra da Antiguidade e segundo que ele havia morrido de depois ressuscitado. Dizem que dias depois o mico foi encontrado morto, no centro da cidade de Élia Capitolina (131 d.C), ao lado de seu fígado que provavelmente vomitou, mas isso é outra estória.

Outras Aparições[editar]

Um vale bananas.

O Mico vem aparecendo em várias regiões do universo. Veja abaixo:

Segunda aparição, Bordeaux[editar]

A segunda aparição do Mico foi num mar de Bordeaux, França, em 10 de Agosto de 507, trezentos anos depois. Este foi um dos primeiros casos de zoofilia, aprisionamento de animal silvestre, tráfico e prostituição do mundo. O bicho morreu 24 dias depois, aparentemente, de Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose.

Há relatos de que o animal era obrigado a se prostituir e cheirar gatinhos na casa... Houve uma tentativa de ressuscitação, usando o não-ametal Mulher (69, Mu), mas a reação produziu um gás venenoso, que matou todos os habitantes da região. Construiu-se no lugar do antigo bordel o Monumento Mico Azul II, em 1666, mas não pela Associação Mundial Mico Azul, e sim pela Maçonaria.

Terceira aparição, Austrália[editar]

Em 807, dois historiadores ingleses relataram terem conhecido uma sociedade aborígene australiana, dedicada à adoração do Mico Azul. Os chefes da tribo contaram a lenda do Micazaroo, que prega a presença de um desses há 808 anos na região. O líder da tribo, dias após o aparecimento do ilustre, sob efeito do ópio, teria sido induzido a comer o Mico Azul. Seis dias depois, ele morreu, e seu cadáver infectou toda a tribo, matando 66 dos 68 integrantes da tribo. O relato foi reconhecido em 1930 pela Associação Mundial Mico Azul.

Quarta aparição, China[editar]

O lendário Rei Macaco Azul venerado na mitologia chinesa, dizem ser a forma original do Mico Azul.

Poucos sabem sobre a quarta aparição (tirando os ETs de Varginha), onde o Mico Azul apareceu no dia 1 de janeiro no ano 888 na China Imperial por volta da meia-noite. Quando os chineses estavam comemorando o ano maluco ai (já que atualmente eles estão no ano 4715 em seu calendário) e dando presentes para o deus Chabumba, o Mico Azul aparece nas montanhas de Iki-Room-Microsoft-XP, mais conhecidas como montanhas do Rei Macaco Azul, um jovem fazendeiro avistou o animal e logo se aproximou dele lhe oferecendo bolinho de camelo chinês (outro animal sagrado), mas o Mico Azul bravo por ver o chinês idiota lhe oferecendo aquele alimento, rapidamente devorou a sua mão esquerda e logo depois a direita. O jovem fazendeiro tentou escapar, mas foi pego e o Mico Azul comeu os seus órgão internos. Depois disso um velho chinês chamado Lin-Kuan atacou o primata usando um Julululululululululu! e depois aplicou um Fireball Dragon, fazendo o pobre mico virá churrasco. Mas... um outro chinês chamado Lin-Lin-Lin-Pin, temendo que o churrasqueiro saísse impune de tal ato brutal contra o indefeso animal imediatamente acionou a associação chinesa imperial protetora dos Micos Azuis indefesos e excluídos da sociedade. Fazendo o Mico Azul viver de novo usando pó de mico, hortelã, chocolate Nestlé, guaraná belco e elementos como fubá, mistura para bolo sabor baunilha, betacaroteno e etc. (sendo esse o mais forte dos elementos medicinais chineses e norte coreanos). Depois o Mico Azul, agora apelidado de SonSon III, agradeceu aos chineses e pagou a eles uma Yipiróca e depois sumiu na névoa densa daquela pequena cidade dizendo que a sua próxima aparição será em breve.

História documentada pelo imperador chinês Ka-Ki.
A Desciclopédia agradece.

Suposta aparição em 1492, Espanha[editar]

Em 1492, durante a Guerra de Granada, um animal azul apareceu na Espanha em algum dia de Agosto de 1492 durante a Guerra de Granada, trezentos anos depois do último incidente (Ou não), mas caiu logo nas garras do terrível Tomás de Torquemada e depois foi queimado na fogueira pela Inquisição Espanhola. A não confirmação da espécie do animal que poderia ser qualquer outro animal azul que aparece a cada 300 anos, como o Sapo-boi-azul por exemplo, levou a Associação Mundial Mico Azul a não reconhecer o aparecimento.

Quinta aparição, República das Bananas[editar]

Carajás, Pará, também conhecida como o "Cu do Mundo" (bom pelo menos era para essa piada ser engraçada...)

Sua quinta e infeliz aparição foi em Bananápolis, Cacho, República das Bananas, em 11 de Agosto de 1707, havendo relatos de ter sido visto no Suriname, Venezuela, Amazônia e Pará onde foi encontrado... Seiscentos e sessenta e seis dias após sua primeira aparição... MORTO! Muito provavelmente, numa de suas bebedeiras, aparenta ter se autodefenestrado acidentalmente no cu do mundo.
Isto rendeu ao estado (do Pará, que dó!]) outro processo, este, invocado pela Associação Mundial Mico Azul, que quer o tampamento imediato do buraco para a construção do Monumento Mico Azul V.
Houve tentativa de ressuscitação com o compactado Brazipium (20, Br), mas a baixa qualidade do mesmo corrompeu o cadáver.

Suposta aparição em massa de 1946[editar]

Alguns moradores das proximidades da Área 51, Nevada e Estados Confederados da América afirmam terem visto milhares de pontos azuis no horizonte no dia 6 de Julho de 1946 - eles estão totalmente convictos que eram Micos Azuis. Porém, o Governo Confederado disse que eram reflexos de um balão metereológico no momento em que passou por um vortex vertical de luz a 300 metros do solo.

A Associação Mundial Mico Azul reconheceu, em 1947, o relato como sendo a quinta aparição do ilustre. Porém, a diretoria retirou o seu apoio em 1950, após uma reunião a portas fechadas com agentes do FBI na Base de Guantánamo, em Cuba.
Mais tarde, em 2006, o Governo dos Estados Unidos "revelou" que aquilo na verdade era um avião "stealth", que fazia testes de holografia no local...

Suposta caça em 1962[editar]

O Governo Soviético anunciou em 1966 ter caçado um Mico Azul em 1962, e ainda afirmou ter mudado a sua cor para vermelho. O animal teria sido de estimação de Stalin até morrer, 666 dias depois. O comunicado ainda afirmava que o ilustre fora embalsamado e posto ao lado de Lênin.

Nunca se viram imagens sobre o ocorrido nem o corpo do bicho. Segundo o Governo Russo, ele fora roubado pela Máfia Russa em 1990. A Associação Mundial Mico Azul resolveu não reconhecer o relatado.

Mico Azul no século XXI[editar]

Enquanto o Mico Azul eleva sua fama, a Borboleta Azul de Antenas Amarelas cada vez mais cai no esquecimento.

Pelo visto o Mico azul anda gostando do novo século, já que se tem falado mais do Mico Azul do que tirado fotos nesse século. Cientistas do mundo todo estão a procura do mico a anos e com a ajuda da tecnologia do mau, é possível que estamos mais próximos de exterminar tirar provas concretas do mico. A suposta aparição em 2016 chocou a Europa e o mundo que por sua vez apenas especularam que o mico estaria aqui, mas que na verdade era apenas uma propaganda de lenções azuis.

Com as preparações da copa de 2018 rolando, o mico novamente causa dor de cabeça, passeando pela mãe Russia no inicio de 2018. O governo russo viu isso como ideia dos Estados Fudidos para tirar os holofotes da Russia na copa, porém novamente a galerinha da net começou a inventar boatos de que o mico estaria na sibéria e morrido, ainda outros contam que o mico estaria em Curaçao relaxando e aproveitando as qualidades do mundo moderno.

Por fim, há inúmeras pesquisas nos últimos anos sobre a aparição mágica do Mico Azul, estudiosos dizem que o mico pode aparecer mais nesse século, tirando pelo menos 299 anos de férias do mico.

Suposta aparição em Bruxenas, 2016[editar]

Sim, o Mico Azul é membro e mascote da União Europeia. MWAHAHAHAHAHA!

Por alguma razão que está acima da nossa capacidade de compreensão, o lendário ser supostamente reapareceu no ano de 2016, mais precisamente no dia 24 de junho, em Bruxelas, quando o Reino Unido tinha acabado de se separar da União Europeia. Criou um perfil no Facebook e foi visto em diversos lugares, como pode ser conferido em suas fotos. A população da Europa, no começo, não soube como reagir diante de um personagem tão ilustre, mas hoje o Mico Azul já é de casa por lá, tendo cidadania alemã e podendo ate mesmo tirar férias em qualquer país da Europa quando quiser.

A fim de descobrir qual a sua influência no mundo, o Mico Azul supostamente teria usado a internet para criar uma campanha de reconhecimento. Segundo ele, toda a pessoa que já teve algum contato com o Mico Azul deve disparar algum tipo de fogo de artifício, ou abrir algum espumante no dia 31 de dezembro, à meia noite, durante a virada do ano. O eurocentrismo ficou tão forte nesses últimos anos que os nacionalistas começaram a afirmar que tinha sangue de Mico Azul correndo em suas veias e que sua raça é a superior e que deve prevalecer! Nós estamos em pleno século XXI e o povo (que é gado e massa de manobra) ainda possuem essa mentalidade atrasada e abraçam ideias de Eugenia Nazista (nada muito diferente naquela pseudociências que surgiram no século XIX).

Preparação para a sexta (e última) aparição[editar]

A Associação Mundial Mico Azul, irritada com o Brasil, está realizando rituais para afastar os Micos da Amazônia, tentando, assim, protegê-los, não só da incompetência do Governo Brasileiro, como da Microsoft Wood & Forests.

Se morrer no Reino Unido, o cadáver deverá ser levado para a sede da associação para a ressucitação corretamente com Zipium (.zip, 17), somado aos corrosas Oscar Wildio (1.99, Ow) e Chuck Nórrio (23.5, Cn).

Sexta aparição, Moscou[editar]

Foto tirada com uma TekPix bizantina mostrando a aparição do Mico Azul nos céus de Moscou.

Em sua última aparição 30 de Janeiro de 2018, um destes foi avistado em bares ao longo do Volga, Moscow, na Rússia. Sessenta e seis dias depois, foi visto nos bares Ufa e Sibéria, e 600 dias depois foi encontrado ensanguentado em um deserto, provavelmente mordido por um lobo siberiano, horas antes.
Esta é versão oficial reconhecida pela Associação Mundial Mico Azul, pois existem contradições, veja algumas opiniões:

  • Na verdade, ele já estava morto 6 segundos antes de ser comido, por cirrose de Vodka;
  • Na verdade, ele já estava morto 6 minutos antes de ser comido, por hipotermia;
  • Na verdade, ele foi comido por 6 esquimós;
  • Na verdade, ele foi comido por russos totalmente bêbados;
  • Quem o achou no deserto estava bêbado! Na verdade, foi latrocinado nas redondezas de Ufa por russos bêbados;
  • Quem o viu em Ufa estava bêbado! Na verdade, foi atropelado nas redondezas de Moscow por cavalos bêbados guiados por russos bêbados;
  • Na verdade, ele nem apareceu no ano da Copa do Mundo 2018 e os relatos foram simples alucinações coletivas causadas pela vodka;

De qualquer forma, a história oficial ainda conta que houve tentativa de ressuscitação com Baba de Mamute (26, Bm) misturada com Wiskium (7, Wk), mas não deu muito certo pois a mistura sempre congelava antes que fizesse efeito...

A história secreta do Mico Azul e outros animais sagrados que só aparecem a cada 300 anos[editar]

O Micus Azuléidados Trezentáticos (Mico Azul para os íntimos) surgiu na Bolívia, na província de Kuabertu. Por volta do ano 78000000 A.C., um raio azul flúor-fosforescente caiu na terra (BOOOOM!!! - onomatopeia para os surdos), e quando foram ver o que era, descobriram que lá tinha um Micus Azuléidados Trezentáticos, e o apelidaram de Mico Cruzeirinho do Sul. Só depois colocaram-lhe o apelido de Mico Azul.


v d e h
Mico-azul faz parte dos Animais Lendários