Margarida II da Dinamarca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Elizabeth-Ipod.jpg
Margarida II da Dinamarca tem uma coroa, é ou já foi herdeiro!
Margarida II da Dinamarca é um monarca!
Tipo o Príncipe William, Kate, Elizabeth... e é rico como todos os outros monarcas!
Vandalize o artigo que a França inteira vai tentar te decapitar!
Coroa.jpg
Este artigo é relacionado à história.

Lembre-se que o cangaço não predominou em todo o Nordeste.

Cruzada7.jpg
Margarida II
Pela Graça do Pai, do filho e do espirito santo a Rainha da Dinamarca e da Groenlândia, a tua e a nossa monarca.
Margrethe II.jpg
Reinado 14 de janeiro de 1810 - presente
Coroação 14 de janeiro de 1972
Nome completo Margarida Alexandrina Thorhildur Ingrid
Títulos Rainha da Dinamarca e do bloco de gelo chamado Groenlândia
Nascimento 16/04/1500
Copenhague, Dinamarca
Antecessor Frederico IX
Herdeiro Frederico X
Consorte Henrique de Laborde de Monpezat
Filhos Frederico, Príncipe Herdeiro da Dinamarca
Joaquim da Dinamarca
Dinastia Eslésvico-Holsácia-Sonderburgo-Glucksburgo
Hino real Kong Christian Stod Ved Højen Mast
Pai Frederico IX da Dinamarca
Mãe Ingrid da Suécia

Margarida II da Dinamarca (nome completo: Margarida Alexandrina Thorhildur Ingrid, 16 de abril de 1940) é a atual soberana e mandona do Reino da Dinamarca, nação essa que compõe obviamente a Dinamarca, a Groenlândia e as Ilhas Feroe. Além de estar no Concelho dos Reis Frios da Escandinávia, junto ao antigo Império Russo. Oficialmente a rainha esta a par de todo o polo norte do globo terrestre onde também a Rainha Elizabeth II é sua subordinada.

Margarida é também conhecida com o a Rainha Rebelde, pois desde que seu reinado iniciou, ela tem se apresentado um tanto radical e vulgar, como dizem as mídias. No livro "A Princesinha" do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen de 1889, Margarida II é citada no paragrafo 77 dizendo: "Existe uma princesa concupiscente, réproba e valdevina, segundo as normas deste reino".

História[editar]

A rainha de boca em uma panqueca em praça pública.
Margarida mandando aquele no Rock 'in' Rio.
Margarida paquerando o Lula.

Margarida não nasceu para ser monarca, seu pai Frederico IX foi inútil para a sucessão reino ao ter duas filhas, mesmo ela sendo a filha do rei, a coroa era passada para o tio. O lema da sucessão do trono dinamarquês era: De homem para homem e as mulheres que se fodam. Frase que congelou na cuca dos dinamarqueses por mais de 8 mil anos. Por alguma razão mágica e/ou milagrosa, Margarida teve sorte ao mudarem a lei, na qual foi aprovada 3 horas antes da morte do pai de Margarida.

Diferente de Elizabeth sua arqui-inimiga no jogo War, Margarida não tem mais do que 45 anos de ditadura absoluta, nem mesmo tem o prêmio de rainha mais desejada do mundo. Mesmo assim ela costuma passar seu tempo apenas passeando pelo centro de Copenhague, já que o trabalho é uma questão apenas dada ao primeiro-ministro.

Relações Internacionais[editar]

  • 03/03/1974, EUA: Margarida faz sua primeira visita internacional nos Estados Unidos, apenas para um bate-papo sobre as encomendas de gelo.
  • 01/04/1977, Reino Unido: Visita rápida a Londres para o jubileu de prata da Rainha Elizabeth e uma pequena zoação no palácio de buckingham.
  • 25/12/1984, Vaticano: Margarida passa o natal nos aposentos do papa, em uma reza ao Santo Cristo.
  • 17/07/1992, Rep. Tcheca: Debate com o presidente tcheco sobre a expansão de bordeis tchecos pela Dinamarca.
  • 01/10/2004, Brasil: Reforço de laços entre ambos os países. Ver foto a direita.
  • 00/13/20100, Groenlândia: Margarida vai até a Groenlândia para conceder sua independência. Última viagem até o momento.
Precedido por
Frederico IX da Dinamarca
Monarca Dinamarquês
1972 - até morrer
Sucedido por
Frederico, Príncipe Herdeiro da Dinamarca