MC5

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bambu.png MC5 é boca suja!

Sem vergonhamm! SEM VERGONHAMM!!

Bambusilvio.JPG

Capeta-2.jpg

MC5 fez pacto com o CAPETA!
Então é melhor nem se meter com esse artigo, senão o capeta vai atrás de VOCÊ!!!

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: MC5.

Cquote1.png Eu me lembro do dia em que eu comprei o meu primeiro CD do MC5 como se fosse ontem... Espere! Mas foi hoje! Cquote2.png
Consumidor drogado sobre MC5
Cquote1.png Eles trairam o movimento dos pôneis coloridos e da purpurina, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre MC5

MC5 é uma banda de Rock de Garagem precursora do movimento Emo Punk. Existe até mesmo uma lenda que a banda foi amaldiçoada pelo Satã, pois nunca havia mostrado amor ao demônio em suas canções, descumprindo o contrato que havia feito em sua passagem pelo Inferno. Outra banda que também fez contrato com o Capeta foram os Rolling Stones, porém, estes cumpriram seu contrato com a música Sympathy For The Devil.

História[editar]

A banda posando para uma seção de fotos em 1968

A banda formada em 1964 sob o nome de Os Coelhinhos Saltitantes começou a carreira em pequenos bares locais, tocando para um público que variava de pequeno a muito pequeno. Foi só em 1965 que a banda mudou de nome para MC5, com a intenção de parecer uma banda mais masculina. Já no ano de 1969, a banda ainda conseguiu contrato com a gravadora TPM Records, gravando seu primeiro álbum, Kick Out The Jams.

O álbum foi forte vítima de censura devido aos palavrões pronunciados de cinco em cinco minutos, acabando por vender apenas 24 cópias após três semanas. Se isso já não bastasse, o número de vendas definiu o som que a banda tomaria dês de então, fazendo com que seu som passasse do rock de garagem cru para o infame Gay Metal.

Fase Gay Metal[editar]

A fase Gay Metal do MC5 foi definida pelo seu segundo álbum, Back in the USA, apresentando clássicos da balada gay como o Shaking The Butt (que devido à forte censura, teve o nome e refrão mudado para Shaking The Bodies e, logo depois, para Shaking Street) e The American Orgy (com o nome mudado para The American Ruse, novamente devido à censura).

Volta as Origens[editar]

Devido à mudança brusca de som, o MC5 perdeu seus fãs devido a essa nova fase e teve de recorrer a um álbum de volta as origens, nomeado como Back to The Origins, Baby!, porém, teve o título mudado para High Time pelo fato de que o anterior era óbvio de mais. Apesar do sucesso com os poucos fãs da banda, o álbum não teve o sucesso comercial esperado pelo grupo, que como conseqüência disso, chegou à falência, ao suicídio do vocalista e, conseqüentemente, ao fim da banda em 1971.

Discografia[editar]

Álbums oficiais[editar]

Compilações[editar]

  • 1983: The Great Balada Gay Collection (com remixes de músicas do Back in the USA)
  • 1985: The Hidden Tracks of MC5
  • 1992: Songs That Sucks
  • 1998: MC5 for Ever, Ever, Ever, Ever, Ever and Ever (Part 1)
  • 1998: MC5 for Ever, Ever, Ever, Ever, Ever and Ever (Part 2)
  • 2006: Songs That You Pretend To Like Just For Looks Cool

Com outros artistas[editar]

Buddy Guy com tres na cama.jpg

Pete Townshend deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.


Joao gordo.jpg Este artigo é IMORAL!

Você deve estar achando que este artigo é uma afronta, uma pouca vergonha, uma baixaria... FODA-SE!!! Vai fazer algo que preste e não foda minha paciência!!