Ivi Pizzott

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rioband.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

Cquote1.png Você quis dizer: Aline Riscado 2.0? Cquote2.png
Google sobre Ivi Pizzott

Ivi Pistola
Leandro.jpg
Da cor do pecado
Nascimento 13 de abril de 1986
Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Bailarina e pseudoatriz
Altura 1,70
Cabelo Preto

Ivi Pizzott é uma das bailarinas gostosas que rebolam ao fundo do cenário no Domingão do Faustão. O auge de sua carreira foi em 2015, quando foi escolhida para ser modelo de capa da Playboy, tornando-se uma das raras mulheres negras que conseguiram tal façanha.

História[editar]

Ivi posando na praia.

Nasceu em alguma favela cheia de traficantes e prostitutas no Rio de Janeiro. Tudo indicava que ela acabaria seguindo uma dessas profissões, mas por tornar-se uma negra gostosa com o passar dos anos, conseguiu ingressar na Universidade Federal Fluminense e formar-se no curso de contabilidade após prestar alguns favores.

Sendo uma típica mulata brasileira, Ivi naturalmente já nasceu com samba no pé, sendo uma exímia dançarina sem muito esforço. Graças a esta habilidade, logo abandonou seu trabalho na área contábil para ser rainha de bateria das principais escolas de samba cariocas. No carnaval, foi confundida inúmeras vezes com a globeleza, inclusive pela própria Globo, que chegou até mesmo a levá-la por engano para o Projac. Tirando proveito da situação, a moça ofereceu-se para fazer parte do balé do Faustão, alegando que o programa era racista por não ter nenhuma bailarina negona.

Foi contratada definitivamente para enfeitar o programa do gordo chato em 2012, e foi vítima de racismo por parte de suas colegas, todas branquelas de cabelo liso. Chegou a pintar as madeixas de loiro e alisá-las durante um tempo, além de passar diariamente minâncora em todo o corpo, na tentativa de virar a versão feminina do Michael Jackson e ficar branca. Obviamente, suas tentativas de pagar de caucasiana foram todas furadas, então Ivi achou mais fácil assumir sua negritude e bancar a bem resolvida com a própria aparência.

Por suas habilidades na dança, foi logo promovida de mera bailarina a instrutora do quadro Dança dos Famosos, fazendo par com Klebber Toledo e Fábio Canto. Pouco tempo depois, assim como ela tirou proveito de ser negra para obter destaque, sua colega de balé Carol Nakamura decidiu fazer o mesmo, tirando proveito de ser asiática.

Em 40 anos de publicação da Playboy no Brasil, Ivi foi apenas a décima capa afrodescendente, pois de acordo com a Editora Abril, os machos consumidores da revista preferem bronhar para mulheres de pele clara devido às bucetas rosadinhas das mesmas, o que permite uma visão mais nítida de sua anatomia íntima frontal.

Atualmente[editar]

Ivi continua trabalhando lá com o Faustão, e diz que está tentando investir também na carreira de atriz.