Interpol (banda)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
EUA Falencia.jpg Powered by Chevrolet

Este artigo é gringo! Ele usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado..

Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

Não vandalize, senão os macacos do ártico irão atrás de você.

Undersk.jpg


Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Interpol (banda).
Interpol
Origens estilísticas: The Police, New Order, Joy Division,Ian Curtis,Nerds,Nirvana,Doom metal
Contexto cultural: NYC, New York,UK
Instrumentos típicos: guitarras, bateria, armas de fogo, "boa noite cinderela", algemas
Popularidade: Nerd, Indie, góticos, doom metal
Formas derivadas: Indie, Joy Division, The Police,Nirvana, Editors,She Wants Revenge,Calypso,The cure,Doom metal


Cquote1.png Você quis dizer: Joy Division Cquote2.png
Google sobre Interpol (banda)
Cquote1.png Você quis dizer: Grupo Tradição Cquote2.png
Google sobre Interpol (banda)
Cquote1.png Interpol: policia internacional que age em diversos países... Cquote2.png
Dicionário sobre Interpol
Cquote1.png Pensei que fosse Joy Division! Cquote2.png
Você sobre Interpol
Cquote1.png Teje preso Cquote2.png
Interpol sobre The Killers
Cquote1.png Teje preso Cquote2.png
The Police sobre The Killers
Cquote1.png Teje preso Cquote2.png
Interpol sobre Salvatore Catiola durante ferias em Mônaco
Cquote1.png Esse moço tem problema de garganta, a voz dele parece de um velho de 80 anos Cquote2.png
Carla Peres sobre Paul Banks
Cquote1.png Nunca vi Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Interpol
Cquote1.png Não percam seu tempo, no Brasil vocês não podem me deter! Cquote2.png
Paulo Maluf sobre Interpol
Cquote1.png Fuck Tha Police! Cquote2.png
Rage Against the Machine sobre Interpol
Cquote1.png Teje preso, por desacato à autoridade Cquote2.png
Interpol sobre Rage Against the Machine
Cquote1.png QuE FrAnJa + PeRfEcT!!! Cquote2.png
EMO sobre Paul Banks
Cquote1.png MaNinhoO???? Cquote2.png
Lu Rotter sobre Carlos D.
Cquote1.png .Eu não vou precisar da Interpol, porque eu vou ser o Deus do novo mundo Cquote2.png
Light Yagami sobre Interpol
Cquote1.png O mais importante pra mim na verdade é a privacidade, ninguém precisa saber da minha vida, PORRA! Aliás, você sabia que eu estou comendo a Helena Christensen? Cquote2.png
Paul Banks sobre privacidade
Cquote1.png Me come. Cquote2.png
Qualquer mulher sobre Paul Banks
Cquote1.png Me comeu! Cquote2.png
Stella, the diver sobre Paul Banks
Cquote1.png Me come. Cquote2.png
Qualquer mulher sobre Sam Fogarino
Cquote1.png Me come. Cquote2.png
Qualquer mulher sobre Daniel Kessler
Cquote1.png Me come. Cquote2.png
A mulher que sobrou sobre Carlos Dengler
Cquote1.png Me come todo dia Cquote2.png
Helena Christensen sobre Paul Banks
Cquote1.png Na União Soviética, Interpol teje preso por VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Interpol
Cquote1.png Vocês são muito Elegantes, meu bem! Cquote2.png
Clodovil sobre Interpol
Cquote1.png Esses Tiras da pesada, vão encarar altas aventuras em busca uma turma de bandidos do barulho Cquote2.png
Narrador da Seção da Tarde sobre Interpol
Cquote1.png Se eu estivesse vivo ainda, eu processava-os por plágio! Cquote2.png
Ian Curtis sobre Interpol
Cquote1.png Amadores! Porque não imitam Oasis como nós?! Cquote2.png
Kasabian sobre Interpol
Cquote1.png Amadores! Porque não imitam Beatles como nós?! Cquote2.png
Oasis sobre Interpol
Cquote1.png Amadores! Porque não imitam Oasis como nós?! Cquote2.png
Qualquer banda depois de ouvir wonderwall sobre Interpol
Cquote1.png Bah, tchê! Isso parece mais Duran Duran... Cquote2.png
Beto Bruno (com ciúmes) sobre Interpol

Interpol é uma banda indie composta por marmanjos retrógados que curiosamente é confundundida com emos, pelo fato de Você estar acostumado a chamar qualquer coisa de emo.

História[editar]

Nos primeiros anos, a banda se apresentava com uma estética gótica e lançava com selos de gravadoras desconhecidas (influência Indie) mas com o passar do tempo, para aumentar sua área de influêcia, se venderam a Capitol Records e passaram a enviar mensagens subliminares em seus álbuns.

Um olhar menos atento a capa do álbum Our Love to Admire, pensaria que os animais estão lutando, quando na verdade eles estão acasalando.
Paul Banks toca sanfona nas horas vagas.

Inovações[editar]

A banda é um referencial de "criatividade", a começar pelo nome "Interpol" que faz referência a Policia Internacional, por caçar os traidores do movimento rock, como The Killers e Rage Against the Machine, com a ajuda do The Police. E também pelos títulos subliminares de suas músicas: untitled, obstacle 1, obstacle 2, obstacle 3, ..., obstacle 1.10-²³²¹ e assim sucessivamente.

Outra inovação é a técnica da Voz de Velho utilizada pelo vocalista Paul Banks, criada ao tentar imitar Ian Curtis do Joy Division {carece de fontes}.

Integrantes[editar]

  • Daniel Kessler (ou anãozinho com fogo nas mãos): O criador da Interpol. Era apenas mais um baixinho desprezado pelas gatinhas fúteis e com um grande desejo de prender bandidos. Fundou então, a Interpol, junto com o ex-membro da agência Greg Drudy (que, pouco tempo depois, saiu da agência indo atrás de algo que achava ser maior, mas acabou se fodendo) e o psicopata Carlos Dengler. Nas origens, frequentava a faculdade e conheceu o traficante e psicopata Carlos Dengler. Viraram colegas e iniciaram uma pequena agência, mas sem nome naquela época. Pouco tempo depois, na França, em uma palestra de como reconhecer traficantes, conheceu Paul Banks, e o convidou também para fazer parte da agência. Logo após a saída de Greg Drudy da agência, Kessler foi a uma loja de CD'S, onde seu amigo Jean Claude Van Damme Sam Fogarino trabalhava e traficava CD'S. Como Sam era traficante, mas tinha uma habilidade autônoma em reconhecer golpistas, ele e Kessler fizeram um acordo e Sam acabou se juntando à agência também.
  • Paul Banks: Ex-integrante da gangue de indies marginais de Laranja Mecânica, traiu seus comparsas e fez um pacto com Daniel Kessler pra caçar criminosos e assim continuar vivendo. Queria se tornar vocalista, mas acabou por ficar com a guitarra. Além do mais, Banks adora explicar que existe influencia do Nirvana em sua sonorosidade, o que não significa nada em se tratando de uma banda que deseja ser uniforme.
  • Jean Claude Van Damme Sam Fogarino: Ex-mafioso italiano, que trabalhava traficando discos e cds indies, entrou pra banda após um acordo milionário com Daniel e Paul para não ser preso, e assim poder montar uma gravadora independente. Mas a Capitol Records foi mais rápida, e eles não puderam mais tirá-lo da banda, colocando-o como baterista.

Ex-integrantes[editar]

  • Carlos Dengler: Fiel servo de Sam Fogarino, psicopata, anti-social e de pouco papo, ja foi procurado em diversos países e mudou trocentas vezes de aparência, sendo que em sua última aparição pública aparentava ser um híbrido de Sweeney Todd com o vilão que arranca cabelos do filme As Panteras. Nunca aparece em entrevistas e ficou como baixista (pra ninguém ouvir o pouco que sabe tocar).
  • Greg Drudy: Ex parceiro de Kessler, que concordava com as idéias de Kessler em fundar uma organização anti-bandidagem, mas que se fodeu ao achar algo que na época era melhor para ele. Sendo assim, abandonou o projeto da Interpol, e por este motivo, está hoje na fila do pão.

Discografia[editar]

  • Pablo Picasso (2014)

01.All the Rage Back Home (Virando o Hulk) 02.My Desire (Desejo de grávida) 03.Anywhere (Qualquer lugar) 04.Same Town, New Story (Mesmo vilarejo, muié nova) 05.My Blue Supreme (Metanfetamina do breaking bad) 06.Everything is Wrong (Cê é burro man, tá tudo errado) 07.Breaker 1 (Só aguento bater em um) 08.Ancient Ways (Mais véio que minha avó) 09.Tidal Wave (Tsunami) 10.Twice as Hard (Foco força fé) 11.The Depths (Garganta Profunda) 11.Malfeasance (Vagabundo)


  • Nome da banda (2011)

01.Sucess (Famosinho) 02.Memory Serves (Serve a memória aí que eu tô com fome) 03.Summer Well (De boa no verão) 04.Lights (Lâmpada) 05.Barricade (Um muro) 06.Always Malaise, The man I am (Sempre com diarréia: esse sou eu) 07.Safe Without (Sem proteção tá de boa) 08.Try It On (Tenta aí) 09.All Of The Ways (Já me fodi de todos os jeitos) 10.The Undoing (Esqueci de fazer)

  • Nosso amor para 'admirar' (2007)

01. Pioneer To The Falls (O primeiro a cair) 02. No I In Threesome (Fiquei de fora do ménage) 03. The Scale (A Escalada) 04. The Heinrich Maneuver (Manobras de riquinho) 05. Mammoth (Mamute pequenino) 06. Pace Is The Trick (Vai com calma aí) 07. All Fired Up (Pode vir quente que eu estou fervendo) 08. Rest My Chemistry (Cansei das drogas) 09. Who Do You Think (Quem você pensa que é?) 10. Wrecking Ball (Ai minhas bolas) 11. The Lighthouse (A Casa de cera) 12. Mind over Time (Tô ficando véio)


  • Antiques (2004)

01. Next Exit (Neste êxito) 02. Evil (Mal) 03. Narc (Drogado) 04. Take You on a Cruise (Vamos badalar num cruzeiro) 05. Slow Hands (Mão Boba 2) 06. Not Even Jail (Não vou para a prisão) 07. Public Pervert (Pornô. Categoria: público) 08. C'mere (Senta aqui) 09. Length Of Love (O tamanho do meu 'amor') 10. A Time to Be Small (Pós-transa)


  • Acenda as luzes pisca-pisca pro natal (2002)

01. Untitled (Esqueci o título) 02. Obstacle 1 (obstáculo 1) 03. NYC (Cabaret de Nova Iorque) 04. PDA (Pinto de anão) 05. Say Hello To The Angels (Morra) 06. Hands Away (Mão boba) 07. Obstacle 2 (Obstáculo 2) 08. Stella Was A Diver And She's Was Always Down (Stella, põe a boca aqui) 09. Roland (enROLAND a erva) 10. The New (Lavô tá novo) 11. Leif Erikson (Sony Erikson) 12. Obstacle 69 (Obstáculo 69) [Bônus Track] 13. Interlude (Recreio) [Bônus Track da edição oriental]

  • Vai que tô com pressa(2000)

01. Precipitate (Vai que tô com pressa) 02. Song Seven (Canção 70) 03. PDA (Pinto de anão) 04. A Time to Be So Small (Pós-transa)

  • Recorde Fodido 3 (1999)

01. PDA (Pinto de Anão) 02. Precipitate (Vai que tô com pressa) 03. Roland (enROLAND a erva) 04. 5/ Get the Girls (Cinco/Pegar as gatas)

Pessoas que ouvem Interpol[editar]

  • Jack Bauer (ele ouvia até decidir ter a sua própria série)

Diferentes Formas de Carlos Dengler[editar]

Ver também[editar]