Hipster

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
McdonaldsAmerica.jpg God Ble$$ De$ciclopédia!!

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

Qualquer alusão à Kasabian não é mera coincidência.

Undersk.jpg
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Hipster
Origens estilísticas: Gay, Indie, Emo
Contexto cultural: Estados Unidos da América (Brooklyn e Nova Iorque)
Instrumentos típicos: Café, Cigarros, Vodka, Apple, Tumblr
Popularidade: Gays, Brazes, Putas, Indies
Formas derivadas: Indie

Cquote1.png Você quis dizer: Indie Cquote2.png
Google sobre Hipster
Cquote1.png Um hipster é apenas um vagabundo com um iPhone. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Hipster
Cquote1.png Todo o Hipster é Poser, mas nem todo o Poser é Hipster. Cquote2.png
Filósofo sobre Hipster
Cquote1.png Lolexistirem Cquote2.png
Hipser sobre este artigo
Cquote1.png Nossa, que moda linda!!! Cquote2.png
Guria retardada Poser sobre Hipster
Cquote1.png Nossos melhores clientes. Cquote2.png
Apple sobre Hipster.
Cquote1.png When I leave I brush my teeth with a bottle of Jack. Cquote2.png
Kesha descrevendo os seus hábitos Hipsters.


Sou mega viadão descoladão! Usando esse óculo de sol irónico que você não vai entender mesmo.

Hipster (do Latim Homus Ridiculus et Bichas) são uma tribo urbana criada nos Estados Fudidos para fazer concorrência ao Indie e no fundo são a mesma merda, só que se difunde mais depressa do que as DST's por causa do site cult Tumblr.

Usam óculos sem terem problemas de visão, suspensórios em calças que de tão justas nunca iriam cair, chapéus à noite e camisolões de lã no Verão, entre outras muitas coisas que, além de inúteis e ridículas, são de um gosto um tanto duvidoso. Hipsters são conhecidos por gostarem de roupa que é mais velha do que seus próprios avôs. São conhecidos pelos seus calçados coloridos, suas amizades coloridas e pelas suas opções sexuais indecisas ou muito coloridas.

Usar caderno ou computador? Que mainstream, cara!

Os Hipsters são, facilmente, reconhecidos pelo seu péssimo gosto musical, que é sempre de bandas que ninguém conhece, cujas letras repetitivas e depressivas só falam de sexo ou drogas, com um Baixo ridículo e um beat electrónico. A música é o centro do universo Hipster, e os festivais de música (antros do Hipsterismo) funcionam como uma parada para essa galera escrota exibir seu visual "descolado" e "irônico", se vestindo como se fosse para o Carnaval (basta dar uma olhadela nas fotos do Coachella, o festival hipster por excelência). Se o hipster perder um dos seus 6 iPods vai entrar em Depressão. Tem, também, um amor incondicional por camisetas dos Joy Division (mesmo nunca tendo ouvido nenhuma música da banda). É dito que Ian Curtis foi o primeiro dos Hipsters.

São reconhecidos pelo seu hálito fedorento a Vodka (mesmo que não bebam, irão esfregar os dentes com uma bebida de alto teor alcoólico para dar uma de bêbados) e os olhos meio abilolados por causa do efeitos de drogas ou da emulação do efeito das mesmas. Acham-se muito cults e mais inteligentes do que as outras pessoas, mas só vivem citando frases de escritores que dão um ar de pseudo-intelectualidade, como Fernando Pessoa e Franz Kafka.

Hipsters dizem odiar "coisas mainstream" mas usam sempre smartphones e tablets da Apple e comunicam com o povo da outra espécie através de cartinhas escritas à mão com tinta-da-china com letra trabalhada numa de século XIX ou com máquina de escrever, ainda que usem fotos cheias de efeitos no Instagram, suas fotografias compartilhadas não possuem títulos, e sim hashtags (no mínimo 25 delas, para mostrar o quão desconectados com as tendências eles estão).

Hipsters frequentam boates underground, showzinhos, afters e tascas que ninguém conhece, porque Hipster gosta de vinho barato e nojento e detesta o mainstream (apesar de ser uma modinha), portanto, nunca é visto pelos "bares da moda". É comum esta gente sair para a noite sem dinheiro e raramente pagam as bebidas, o que resolvem fazendo amizade com o velho da tasca. Na verdade, Hipster nunca tem dinheiro, pois tudo o que tem gasta em drogas, roupa e outros tarecos inúteis. Também pode ser avistado na casa de chá (que só é frequentada por velhos, mesmo), bebendo seu earl grey enquanto lê algum livro de capa ralada que achou em alguma loja de brechó, ou dando numa de intelectual e pensativo, escrevendo "poesia" depressiva e de má qualidade no seu blogue, achando que será o próximo Arthur Rimbaud (e de preferência com a pedofilia gay à mistura).

Além do Tumblr onde postam fotografias coloridas, depressivas ou putaria vintage, têm de ter agregado um blog de moda, de escrita pseudo-intelectual ou de cinema (no qual só elogiam o Godard, o Pasolini e o Bergman, mesmo que nunca tenham visto nenhum filme deles). O Hipster é o clássico Crítico Ignorante, que acha que alguém está interessado em escutar suas opiniões de bosta.

As mulheres Hipsters tendem a ser Feministas, ou seja, não rapam as pernas, nem o sovaco e gostam de ter a perereca cabeluda. São reconhecidas pelas suas olheiras, cabelo sujo e pela falta de soutien. Só falam acerca de temas enche-saco e têm a mania que são muito intelectuais e diferentes, e posam nuas para as fotografias, a preto e branco. Pagam pau pra ninfomaníaca mas na sua maioria são virgens ou muito putas. Se você não for Hipster ou alternativo nem pense que vai saltar para cima de uma destas.

Evolução Hipster.

Tipos de Hipsters[editar]

Coroazinha de flores; outra paixão de Hipsteralhos. Note-se que Lana Del Rey é deusa para os Posers que sonham ingressar na comunidade Hipster.
  • Poser: O Poser de Hipster tende a ser uma bicha à espera de uma desculpa para sair do armário ou um virgem que quer desesperadamente deixar de o ser... Ou simplesmente um idiota retardado. Depois de ouvir Lana Del Rey e a achar a rainha do alternativo, o Poser cria um Tumblr, onde partilha imagens tipicamente Hipsters (céus/triângulos/paisagens/animais/flores/pés) e frases estúpidas e pseudointelectuais e sem nexo do género "I don't care how you get to me, just get to me", e adere ao Instagram. Depois compra umas vans e rasga as ditas cujas e rouba uma camisola de lã e as camisas da vovó. Se acha muito mara e a última coca-cola do deserto, mas é igual a toda a gente no de 137498927 kilómetros.
  • Hipster Pseudo-do-Guetto: Esta é uma derivação do Hipster Poser, mas que não recusa totalmente o mainstream, especialmente na merda de música que ouve. Esse tipo acha que Kanye West e M.I.A. são a nata do panorama do Hip-Hop. Também é um fervoroso da Azealia Banks e da Iggy Azalea. Usa milhares de correntes douradas ao pescoço, gigantes argolas douradas numa imitação dos bairros norte-americanos, batom de cores escrotas (preto, azul, roxo, verde), calça justa, plataforma e camisas e casacos dos anos 80. Ama o Jesus Negão, acha que Beyoncé é deusa e acredita nas teorias da conspiração dos Illuminati. No fundo, não passam de uns escrotos que não diferem em nada dos swaggers do Justin Bieber, mas que mesmo assim se acham muito sarados.
  • Hipster Indie: Quando um Indie se cansa de ser Indie, porque se tornou demasiado mainstream, ocorre a evolução. Descontente com os Arctic Monkeys, vira-se para bandas que ninguém conhece ou que, provavelmente, nem existem. Mantém o óculo de aro grosso e preto, mas deita fora a roupa cara e vira comprador assíduo em loja de brechó. Deixa a Nouvelle Vague e ingressa no cinema ucraniano/russo/coreano que ninguém conhece e assume-se como intelectual nato, mas continua o mesmo idiota retardado de sempre. A atitude blasé mantém-se, enfrasca-se em Nutella e vira obeso, porque ser magro é muito mainstream.
  • Hipster Junkie: Quando o Hipster se revolta, evolui para Junkie, forma uma banda pseudo de um mix de electrónica com trance, que negará a até à morte ser Dubstep, e começa a frequentar todas as festas underground da zona, nos bares só pede garrafas de água, onde junta MD e vai bebendo pela noite dentro, enquanto dança como um retardado. Manda uns LSDs e tatua um unicórnio no rabo. Entra na fase arco-íris e usa roupa florescente e transparente, pinta o cabelo de rosa, deixa de tomar banho e deseja viver na rua, mas continua agarrado ao MacBook como se fosse a sua vida e a fazer montagens idiotas das suas fotografias com paisagens tropicais.
  • Hipster Boho: Esse vive, come e respira vintage e tendências tribais, mas não passa de um ignorante desinformado. Só anda de bicicleta (que será do modelo mais velho do mercado), usa calçado de pano, túnica, vestidinho, tem cabelo e barba comprida e tatuagens de animais e formas geométricas (inspiradas em tribos das quais não sabe nada), e paga pau pra vegetariano. Enche os dedos de anéis de prata e pedras, o pescoço de fios finos de prata, faz rasta no cabelo e deseja ter um cavalo. A-d-o-r-a as tribos norte-americanas!!! Se acha muito em contacto com a Natureza e deseja viver no meio do bosque, mesmo que nunca tenha acampado na vida e tenha tirado a ideia do Into the Wild. Desejava ter ido ao Woodstock mas se for num festival e começar a chover, faz birra e vai embora.
  • Hipster Pseudo Intelectual-Depressivo: Esse se acha a última coca-cola do deserto, mesmo (mais do que todos os outros). Finge isolar-se do mundo e fecha-se no quarto a fingir que vê filmes rotulados como "underground" e muito de vanguarda, para depois postar tudo no Facebook e no Tumblr para exaltar a sua pseudo-intelectualidade, que não passa de uma farsa, porque na verdade está a ouvir Rihanna. Vai a festivais de cinema internacional ver o filme culto, mas adormece a meio. Paga prau para literado e diz-se muito expert em poesia e literatura, mas a merda mais intelectual que leu foi a obra de Fernando Pessoa por causa das aulas de Português. Tira fotinha a preto e branco, em bibliotecas ou no parque, para dar numa de sonhador e "ai-que-sou-tão-intelectual-e-diferente". Diz que adoraria viver com 40 gatos num apartamento urbano, mas é alérgico a gatos. Este tipo vai gerir um Tumblr de cinema ou literatura, no qual publica os seus escritos de péssima qualidade.

Hipsters vs. Indie[editar]

Como referido anteriormente, Hipster é um combate aos Indies, mas no fundo são a mesma merda, considerando que os Hipsters são uma evolução dos Indies. Confira na tabela abaixo:

Hipster Indie
Adoram ser ridículos e esforçam-se por isso São ridículos mas pensam que não o são.
Viciados no Tumblr, no Twitter e em sites pseudo-artísticos. Vicados no Flickr e em sites pseudo-artísticos.
Moustache para a vida! Moustache para a vida!
Camisolões velhos de lã. Camisolas com riscas.
Roupa velha comprada em lojas de brechó. Roupa velha comprada em lojas de brechó e marcas caras tipo Fred Perry.
Sapato oxford com meia colorida. Sapato oxford com meia colorida.
Óculo de aro grosso e preto. Óculo de aro grosso e preto.
Tabaco de enrolar. Lucky Strike.
Kate Moss. Beth Ditto.
Vinho carrascão, Vodka barata e Água com MD. Vodka pseudo-cara, Chá e Vinho pseudo-caro.
Maconha, LSD e Cocaína. Maconha.
Ódio ao mainstream mas paga pau prá Apple. Ódio ao mainstream mas paga pau pra Coca-Cola.
Nova Iorque e Paris no coração. Londres e Paris no coração.
Sexo, Drogas e Tumblr! Castidade, Chá e Alex Turner!
Viciados no arco-íris e em unicórnios. Viciados em preto e branco.
Pseudo-sarcasmo e pseudo-arrogância. Pseudo-sarcasmo e pseudo-arrogância.
Não cortam o cabelo. Cortam o cabelo em casa.
Amor à praia. Ódio à praia.
Bichas assumidas. Bicha dentro do armário.
Sou muito depressivo e sofro de síndrome de personalidade Bordeline! Sou muito depressivo e sofro de bipolaridade!
Tem tatuagem de unicórnio, mocho, veado ou de outra merda do gênero. Tem tatuagem old school pra pagar pau pra roqueiro.

Hierarquia do Hipsterismo[editar]

Merdas ridículas que os Hipsters amam.
Double Hipster Alert.
  • Plebe - Aqui enquadram-se os que sonham vir a ser Hipsters. Criam um Tumblr e só ouvem música Indie e merdinhas eletrônicas, pagando pau para Alternativo, mas são só idiotas com a mania que são elitistas. Geralmente são betos com a mania que são diferentes, mas ignoram que são a espécie mais reles de Hipster: o Poser. Não tentam seguir qualquer profissão artística por causa dos papás acharem que não é digno, mas vontade não lhes falta. Querem relacionar-se com pessoas consideradas alternativas, e mandam pedidos de amizade nas redes sociais, mesmo que não conheçam a pessoa pessoalmente. Só frequenta boates onde passem música Indie, mesmo que fique paralisado a um canto com uma garrafa de água na mão.
  • Cavaleiros – Frequentadores assíduos do Tumblr e dos seus blogs de moda pseudo-Grunge e Punk, começam a classificar peças de roupa como Isso é tão Tumblr!. Usam óculo de aro grosso mesmo que não precisem, compram roupa em loja de brechó e assaltam o guarda-roupa dos avôs. Diz que quer ser Designer, Realizador de Cinema ou Fotógrafo, ainda que tenha zero de talento. Enquadram-se os Gays pouco exuberantes, mas que usam skinny jeans de mulher. Ainda estão na fase da roupa preta e tiram fotos a preto e branco, pagando para modelo e servindo-se do Photoshop para editar suas fotos para ficarem iguais àquelas que vê no Tumblr. Vai para uma boate qualquer, desde que possa aparecer e dar numa de cachaceiro. Se terminar a noite vomitando nos pés de alguém, é o paraíso desta casta.
  • Nobreza – Já adquiriam todas as peças de roupa que possam ser consideradas de Hipster, e começam a entrar na fase pastel, do branco e do psicodélico. Começam a adotar classificações ridículas como Soft Grunge, e enchem-se de símbolos de luas e sóis e cruzes, pagando pau para Esotérico, mesmo que não acreditem em Espiritismo. Criam um blogue de moda, onde pagam pau para modelo e para se armar em diferente, mas ignora que é igual a todos os outros idiotas Hipsters. Esse adora marcar presença na boate e aparecer. Calça plataformas, enche a cara de piercings, tatua um veado multicolor no braço, manda LSD, usa roupa transparente, coloca um bindi na testa, tem cabelo multicolor pelo rabo, deixa de ir à praia, vira pálido e tira fotos com cara de enjoado e cabeça inclinada para a direita. Sonha em encontrar um drogado como ele para viverem juntos num apartamento reles algures numa cidade e morrerem de overdose.
  • Clero – Estes Hipsters já adotaram o mau cheiro, a barba, o calçado de pano e as tatuagens. Entram na fase Coachella, festival Hipster por excelência. Na sua maioria são Patricinhas que querem pagar pau pra rebelde. Dizem que desejavam viver no meio do mato, mesmo que nunca se separe do seu MacBook e do seu quarto super urbano e moderno. Afiliado com o Poser de Hippies. Esse tipo vive para tirar fotos de paisagens campestres e de pés, com um filtro sonhador por cima. Diz que sonha com a paz mundial, mas não percebe nada de política. As mulheres usam o cabelo muito longo ou rapam, para serem marada. Adoram a casa de chá local e concertos ao ar livre, onde possam dançar que nem retardados.
  • Realeza - São os Hipsters veteranos, mas negam até à morte que o são, e que são os ídolos de todas as outras castas. Grande obsessão pelo vintage e o retro, só compra roupa em loja de brechó e feirinhas. Grande fixação por filmes do Leste da Europa. As mulheres tendem a ter cabelo curto, e os homens barba comprida. Gosta de literatura das vanguardas do século XX e de tomar chá na livraria-local. Pavoneia-se de bicicleta pela cidade, e é obcecado por gatos e velharias. Fuma tabaco de enrolar, tira um curso de jardinagem, trabalha como ilustrador freelancer e vive com o Namorado/Namorada músico ou designer num apartamento retro nas grandes cidades. Este gênero de Hipster não gosta de boates, é o gênero que vai para a tasca beber um copito de vinho carrascão com Teu Avô.

Você pode aqui mesmo testar se você é um Hipster ou não[editar]

A lógica destas criaturas.
  • 1. Quando te perguntam sobre um estilo musical que gosta, você responde: Ah, tipo assim... Que interessa? É um gênero do qual você nunca ouvi falar, mesmo.
  • 2. Quando te perguntam qual o seu sexo, você responde: Não sou mulher nem homem. Não me rotule!
  • 3. Mas quando te acusam de apropriação cultural/sexismo/racismo você vira assanhado e diz que está sendo vítima?
  • 4. Quando te chamam de Hipster, você responde: Uff... Eu não sou Hipster... mas fica todo orgulhoso?
  • 5. Você poderia não pegar fila na porta da boite, mas você mesmo assim fica lá um pouco, afinal, as pessoas precisam te ver?
  • 6. Quando lhe perguntam se você gosta de determinada banda você responde: Gostava antes deles serem conhecidos.
  • 7. Quando você está doidão, você acha que todo mundo está doidão também, e quem não está é um trouxa?
  • 8. Você tem pavor do Restart, mas se veste e fala QUASE igual aos moleques, mesmo tendo um pouco mais de idade, só que no seu caso é bacana?


Se você respondeu Sim a 1 ou mais questões: Você é um Hipster e um otário.

Merdas de Hipsteralhos[editar]

Típico comportamento Hipster: obcessão por gatos e por cheiramento de gatinhos.
  • Negaram sempre que são Hipsters mas lá no fundo estão agradecendo seu elogio ao esforço que eles fazem para parecerem ridículos;
  • Vivem em casa dos papais, mas pagam pau pra rebelde;
  • Não compram produtos de marca, porque se dizem Comunistas, Anarquistas, Feministas e a puta que os pariu, mas só o fazem porque gastam todo o dinheiro em coisas inúteis, como candeeiros do século XVIII;
  • A sua maioria dizem ser muito consumidores de Cocaína, LSD e drogas pesadas, mas verdade só fuma Barba de Milho;
  • Vegetarianos de cantina, porque a maioria come carne às escondidas;
  • Dizem-se Cachaceiros de primeira, mas na verdade só esfregam a boca com álcool elítico pra pagar pau;
  • Falam que amam Britney Spears (e afins) numa de sarcástico mas gostam mesmo;
  • Dizem-se Comunistas mas estão sempre batidos no Mc Donalds;
  • Atitude irônica acerca de tudo (se achar o rei da cocada, mas não ter piada nenhuma);
  • Cachimbo no canto da boca mas só como acessório;
  • Coroazinha de flores para dar um ar mais ridículo romântico;
  • Barba para dar uma de cool, mas acabam sempre parecendo o Osama Bin Laden;
  • Harry Potter para toda a vida (mesmo que 98,99% só tenham visto os filmes);
  • Odiar tudo o que passa na MTV, televisão comercial, rádios comerciais, cinemas comerciais;
  • Paris, Londres, Nova Iorque, mas o perfeito é se forem países dos quais ninguém ouviu;
  • Atividades old-fashion como tricô ou confeção de bolos;
  • O mural do Facebook exalta o quão intelectual e sarcástico é;
  • Instagram;
  • Tumblr;
  • Twitter;
  • Atitude blasé;
  • Não ter opinião política (isso é demasiado mainstream);
  • Dizer que não é homem nem mulher (filosofias pseudo-feministas em geral, mesmo que não percebam nada do assunto);
  • Pseudo-sarcasmo e pseudo-arrogância (que herderam dos Indies);
  • Obsessão por gatos e pugs;
  • Frequentar cursos de Design, Fotografia e Cinema;
  • Dança contemporânea e Ballet;
  • Putedo, Clubes de Strip e Tasca carrascão;
  • Lomografia;
  • Usar bigode sem ter rosto para isso (e acabando parecendo o Borat);
  • Criar uma página no Facebook com "SouMuitoSaradoeDiferente Artwork" ou "PensoQueSouMelhorDoQueVocê Photography", onde publica os seus trabalhos pseudo-artísticos de péssima qualidade e copiados de merdas que encontra no Tumblr;
  • Chapéu fedora e boina de pintor para pagar pau pra artista (ainda que não tenha talento nenhum);
  • Canecas/Camisolas/Malas/etc com um bigode preto desenhado;
  • Vinil, se tiver um Gramofone se acha o rei;
  • Só ouvir bandas recomendadas pela Pitchfork;
  • Efeitos idiotas e pseudo-psicadélicos para fotografias, fotos desfocadas, fotos de pés e de vaginas;
  • Pagar pau pra Ninfo e Puta, mas ser Virgem;
  • Cinema sul-africano, asiático, jamaicano e todos os outros que ninguém conhece;
  • Cobiçar Chico Buarque e querer comer a Frida Kahlo;
  • Frases sem nexo acerca da profundidade da vida e do sexo;
  • Elevar o tabaco e café ao estatuto de deuses;
  • Beber chá é muito moderno e intelectual;
  • Dar numa de Wicca ou qualquer outra religião "exótica" mas estar batido na missa cristã todos os Domingos;
  • Amar todos os artistas europeus do século XX;
  • Dizer-se muito expert em História da Arte mesmo que nem saiba quem foi Malevich;
  • Sonhar em viajar pelo Mundo, à boleia, e com uma sacola às costas;
  • Dizer odiar dinheiro mas estar sempre pedindo emprestado porque gasta o seu;
  • *uma merda*, *uma merda* everywhere;
  • Não basta ser gay, tem de usar purpurina e calça justa florescente;
  • Gritos histéricos à Michael Jackson;
  • Ver merdas que "nossa, isso ficaria tão bem no Tumblr/Isso é tão Tumblr!" em todo o lado;
  • Fotos reles com a web-cam, com a pior cara, para dar numa de "sou demasiado legal pra me importar com o que você pensa, mas só quero que você pense que eu sou mais cool do que você";
  • Cobiçar fotografias de montanhas/bosques/cascatas e dizer ser aventureiro, mesmo tendo medo de alturas;
  • Dizer que vai viver sozinho no meio da montanha, mesmo que nunca tenha acampado na vida;
  • Se achar muito urbano, mas recusar andar de carro porque andar de bicicleta é mais ecológico;
  • Pagar pau pra "sou muito preocupado com o ambiente", mas deixar o lixo no chão;
  • Achar que o silêncio é a maior dávida, mas sempre que abre a boca só fala besteira;
  • Ser magro, ser muito magro, e alto;
  • Dizer que odeia o mainstream mas sabe o nome de todos os Modelos.

Síndromes Hipsters[editar]

Síndrome Underground
Partindo do Indie, todo o Hipster sofre desse síndrome. Gostos o mais desconhecido melhor, se não existir é perfeito. Este síndrome aplica-se a tudo. Frequentar café que ninguém conhece, ou até mesmo imaginário, o melhor café é mesmo a rua. Tudo o que vira moda, deixa de interessar a Hipster. "Gostava deles antes de serem conhecidos" - frase Hipster por excelência.
Síndrome Retró(gado)
"Antigamente é que era bom" é uma das frases mais utilizadas pelos pacientes desta enfermidade. Defendem que na altura do vôvô é que valia a pena viver e invadem lojas de brechó mais depressa do que baratas. Partilham este síndrome com os Rockabillies. Utilizam vocabulário arcaico como mui e merdas que ninguém percebe. Recusam-se a ouvir música atual, só ouvindo Jazz e frequentando locais cheios de velharia, provavelmente na tasca que o Seu avô frequenta todo o dia, vai encontrar um destes.
Síndrome Moustache
Bigodes idiotas, com as pontas em caracol. Muito macho (ou não). É vintage ter bigode, e todo o Hipster quer ser português. Para levar o bigode a um nível mais Hipster, pinta com purpurina que nem Banda Uó. O bigode Hipster, também conhecido como Bigogay, não é nenhuma proclamação de masculinidade, mas sim de Bicha enrustida.
Síndrome Faça Amor, Não Faça a Barba
Quer merda mais Hipster? Deixar crescer uma barba à Justin Vernon para mostrar a sua masculinidade para combater a sociedade metrossexual, mas só parece que não tomam banho faz meses. É uma evolução do Síndrome Moustache.
Síndrome 90's
Spice Girls, plataformas, cores, lasers, néons, plásticos, screensavers da Windows, Britney Spears. Estes idiotas podem ter nascido em 1998 que continuam a declarar o seu amor pelos anos 90 e por tudo o que lhes é associado. "Nunca irão haver outros anos como estes! Melhor década de sempre!" Amam o Leonardo DiCaprio e Johnny Depp com todo o coração, mesmo que só tenham visto os Piratas do Caribe e o Titanic.
Síndrome Sem-Abrigo
Evolução do Síndrome "Faça Amor, Não Faça a Barba". Depois de deixar crescer barba, andar com sacola velha, roupa velha e fedendo (evolução do Grunge), o Hipster quer abandonar a casa dos papais e ir viver na rua, onde partilha vinho carrascão com os seus miguxos sem-abrigo. Ou embarca numa viagem a pé por recantos selvagens que nem o tipo do Into the Wild e acaba morrendo de fome, de igual modo.
Síndrome Seapunk
Ainda que se recusem a por os pés na praia e sejam brancos que nem Edward Cullen (e brilham que nem purpurina, mesmo), existe ainda aquele Hipster que sofre do síndrome de fazer fotomontagens das suas próprias fotos com fundos de mar, trópicos e merdas semelhantes, para dar um ar cool mas na verdade estão apenas sendo idiotas. Também pode adotar elementos marinhos para o seu vestuário e começarem a pensar que são Sereias ou Golfinhos Alienígenas. É uma evolução do Síndrome 90's.


Latino.png Este artigo se trata de uma personalidade mortalmente, incrivelmente e filhadaputamente odiada!
E não deve ser digno(a) nem da merda que caga!

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.


v d e h
Piores seres
OS PIORES SERES DO UNIVERSO
Emo.jpg
AntissociaisAteus de FacebookBasqueteirosbichos feiosBlackheadsBoleirosBolsonaretesBródsonsBroniesBulliesCaipirasChannersClubbersCornosCrentesCultsDark NerdsDescíclopesDuckfacersEmosEsquerdistasFanboysFascistasFaveladosFeministasFirstsFlammersFloodersForrozeirosFrom UK'sFunkeirosFurriesGamersGóticosGreasersGringosGrungesHatersHeterofóbicosHippiesHipstersHomofóbicosIndiesJ-RockersJogadinhosLiferulersMachistasMaconheirosMaGGotsManginasMalandrosMetaleirosMicareteirosn00bsNarutardsNerdsNu PunksOnanistasOs ManoOtakusPagodeirosPedófilosPichadoresPlayboysPlayssonsPobresPokemaníacosPolíticosPoopersPosersPunheteirosPunksRappersRegueirosRockeiros de ensino médioSatanistasScreamosSertanejosSkatistasSkinheadsSograsSonystasSurfistasTagarelasTerraplanistasTrollstr00sTrutasUnderloversUniversitários que falam topVagabundosVândalosVegetarianosVidas LokasWikipedistasX9's


Putz, além de Hipster andando por aí você vai ter o azar de encontrar também:
No entrance sign martin 01.svg