Chevette Junior

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Carro pessoal.jpg Esty artygo é dy pobry!

Esty artygo é sobry koyzas dy póbry, peçowas póbrys y o dono
taméyn dévy dy sê un pobretãwn do karáy!


Chevette Junior é um carro do tipo "puta-que-pariu-essa-porra-não-vai-aguentar-a-subida" desenvolvido e produzido pela General Motors.

História[editar]

A GM criou o Chevette Junior porque queria inventar moda e ser a primeira fazer alguma coisa diferente no mundo..daí nasceu o primeiro 1.0 com catalisador e tração traseira do mundo. Fora também cortar gastos com os impostos em carro potentes. Ele tinha, nada mais e nada menos, do que miseráveis 50 cv, onde era muito difícil conseguir sair do lugar e engatar a 2° marcha.

Mais uma propaganda enganosa.

Com uma decisão desesperada da GM, em criar um popular que poderia competir com o Fusca e Uno Milho, decidiu enfiar um motorzinho de dentista 1.0 em um carro de pesado de desing ultrapassado, com transmissão e diferencial.

Claro, que o resultado desastroso não seria outro, a não ser ter que recolocar o motor 1.6 no ano seguinte. Porém já com fim anunciado de que seria descontinuado.

Ele custava o preço do Uno Mille, mas andava muito, mas muito menos - e gastava mais...

Junto com o Fusca 1200 era um dos poucos carros do seu tempo que não conseguia cantar pneu.

Origens do Modelo[editar]

Piada do século.

O GM Chevette foi copiado dos europeus, de outro nome, o Opel Kadett C. Reestilizado aqui, teve várias variações, possuíndo uma uma família de outos monstros: O Marajó e o Chevy 500... Carros que nunca emplacaram de tão ruim que eram... Pior que eles, só o Chevette 4 portas (este produzido e exportado apenas no acre), que hoje em dia é utilizado para transportar prostitutas de nível universitário em Cuba.

Utilização atual do modelo[editar]

Lata velha essa!

Hoje é comum ver Chevettes Junior com motores trocados, pois o original sofria para chegar nos 100 mil km. Eles empesteiam as periferias e as áreas rurais..

Também muito utilizados por "manolos", "vida loka", pagodeiros, cantores de funk e predeiros em estados lastimáveis de conservação. O que vale é ficar socado no chão, com o som da sala no porta-malas e adesivo no vidro traseiro: "Diretoria" ou então "Aqui só entra avião", andando atrapalhando o trânsito sem se importar se vai parar a qualquer momento.

Esse carro possui ótimo custo benefício e facilidades em fazer gambiarras, amarrar peças com arame, isolar o tanque e colocar "mamadeira" próximo ao motorista. Pode-se também colocar acessórios, peças, bancos, faróis universais de outros carros.

É usado também como moeda de troca no interior do Brasil, sendo o câmbio estabelecido aproximadamente em um valor aonde um Chevette Junior vale um bode médio e sem doenças.

Na capital, troca-se em móveis, bicicletas, geladeiras, som, celulares, porém com direito à volta do vendedor.

Curiosidades[editar]

  • Chevette , muito bom ... um dos melhores motores da GM)...

Alcança desde a fábrica atualmente 45 km/h, fazendo 17 minutos e 34 segundos em 4° marcha, em descida.

Hoje em dia, é disputado à tapas, pois se anunciar para venda, acabam dando uma surra no proprietário. Não se sabe se é por querer passar para outro trouxa vender, ou se estava muito doidão quando foi comprar na época.

Enfim, um carro que se é muito difícil de ver hoje em dia original, pois não tinha como sair com ele do lugar para andar.

Propaganda do Chevette Júnior:

https://www.youtube.com/watch?v=j8kt1g11TTU