Chevelle

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Playinguittar.gif

Tonante deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.

Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Chevelle
Chevelle.jpg
Parecem modelos
Origem Illinois
País Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 1995 – Atualmente
Gênero(s) Post-Grunge e Nu Metal
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrante(s) Pete Loeffler;
Sam Loeffler;
Dean Bernadini
Ex-integrante(s) Joe Loeffler
Site oficial {{{site}}}
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Chevelle.

Cquote1.png Você quis dizer: Chevrolet Chevelle Cquote2.png
Google sobre Chevelle
Cquote1.png Você quis dizer: Chevette Cquote2.png
Google sobre Chevelle
Cquote1.png Você quis dizer: Loeffler Brothers Cquote2.png
Google sobre Chevelle
Cquote1.png Conheci por Malhação! Cquote2.png
Brasileiro sobre Chevelle (que merda...)
Cquote1.png Supernatural feelings... Cquote2.png
Você sobre a banda ter integrantes chamados Dean e Sam
Cquote1.png Eu amuu Elixxx,xao minha paixao xxxxxiii Cquote2.png
emo

CHEVELHO CHEVELLE é um carro famoso da Chevrolet uma banda americana de Post Grunge e Metal Pelado Nu Metal, que, só não se chamou “The Loeffler Brothers” porque todo mundo já tinha usado essa metodologia e já estava passada, sabendo que as grandes gravadoras não queriam clichês (na época deles, hoje isso é visto com olhos arregalados e sorriso de orelha a orelha). A banda teve uma divulgação maciça pelo Império do Mal, colocando uma música deles em Malhação e fazendo com que a banda ganhasse muitos fãs (posers). Se fosse uma banda brasileira, é certo que seria uma banda Colorida chamada Chevette. Nem pensem nisso. É melhor não dar ideia...

O Começo:[editar]

O Chevelle do Chevelle

Pete, Dean e Joe Loeffler, 3 irmãos que viviam em Illinois, estavam de saco cheio de ficar brigando em casa e foram pra garagem ver se tinham algum material pra poderem brigar na rua (coisas como canos e outros materiais fálicos frequentemente utilizados em brigas de rua, então, se deparam com um Chevelle do enferrujado e sem nada: volante, bancos, pneus: só tinha a carcaça, e, como aquele carro era lendário na família, resolvem tentar dar um jeito de reparar o carro, chamando Chip Foose, que, depois de olhar bem pra ele, concluiu que o carro não tinha jeito. Era um caso perdido e que só servia pra ocupar espaço na garagem que poderia ser ocupado por um carro mais novo, e foi embora rindo deles. Após várias cogitações pra arrumar o carro, resolveram montar uma banda, a coisa mais honesta cogitada (as outras eram coisas como serem ladrões e políticos), e a batizam de CHEVELLE, justamente como uma referência a esse carro. O objetivo era tocar no inferninho da cidade até conseguir a grana pra restaurar o carro, mas, como viram que o custaria caro manter aquele carro com pintura original, assentos de couro, volante Sparco, pastilhas de freio Brembo e kit de som Kenwood, então, aquela brincadeira teria que durar pra sempre. E puseram o pé na estrada. Como o carro não permitiu que eles comprassem um ônibus pras primeiras turnês, compraram um cubículo que eles transformaram numa espécie de “casa” e um engate pra poder acoplar o cubículo e se mandar daquele subúrbio, pra ganhar o mundo e conseguir dinheiro pra montar uma oficina de restauração, só pra mostrar que o Chip Foose é um amador e que nunca mereceu um programa de TV.

Na Estrada:[editar]

De novo, parecem modelos
No ponto de vista das Groupies.

Alguns anos após o começo, o carro começou a dar problemas, e eles pararam no meio da Rota 66, sem água, ou seja, o pesadelo do nômade contemporâneo. Deram uma grande sorte de encontrar um ônibus com umas freiras que estavam a caminho de Seattle, e souberam se aproveitar da situação, já que elas tinham um estúdio pequeno que trabalhava com música Gospel (ah, vá! É memo?), e, já que estavam procurando um estúdio, ganharam a confiança delas e conseguiram gravar seu 1º disco, que a mídia, inocente que só, achava que mais uma banda Gospel estava nascendo. Mas, aquela banda de POST GRUNGE começou a fazer sucesso, e, deu a sorte do Chevelle do Chevelle ainda estar lá no deserto, assim, rebocando o carro e consertando. Após verem que tinham sido enganadas pela banda, as freiras vão ao hotel onde a banda estava hospedada e fazem o saque: catando toda a grana que lhes era de direito pelo álbum e o carro deles, se tornando freiras ninjas. No dia seguinte, viram que estavam sem grana, e, como não tinham pago o hotel, foram expulsos no segundo seguinte após a gerência saber disso. Assim, juntou uma meia dúzia de Grunges e iniciaram o plano de roubar de volta tudo, enquanto, dessa vez, não trapacearam pra gravar um novo álbum, isso, em 3 anos. O sucesso e tudo o que foi roubado voltaram e, ainda por cima, cravaram quis seriam as novas maravilhas do mundo, que seriam selecionadas 5 anos depois. Já consolidados como banda e como proprietários do Muscle Car mais estiloso dos Esteites, eles viram que um cunhado dos Loefflers, Dean Bernardini, tocava muito baixo (tocava bem o instrumento baixo, não que ele tocasse baixo), e, após o Joe esquecer a toalha no banheiro, ele foi expulso da banda, assim, o irmão da namorada de um deles entra no lugar. Era o fim da Loeffler Brothers, mas, pelo menos conseguiram colocar uma música num filme, e a maldição de tocar em algo Global, fazendo com que os brasileiros conhecessem a banda na situação mais constrangedora o possível., mas pelo menos, só faltava o Brasil pra que o mundo inteiro conhecesse o som da banda. Já com os irmãos e um cunhado intruso que quis ganhar dinheiro, e fazendo com que a banda ganhasse ares de “Supernatural Feelings”, graças a termos um Dean e um Sam na mesma banda, resolvem fazer uma peneira nos fãs no seu álbum seguinte, batizando de Vena Sera (Líquido de Veia, lá de onde venho, chamamos isso de sangue), já que Loeffler precisou de fazer transfusões de sangue pra poder fechar o orçamento do CD, e pelo fato de ele ter conseguiu se cortar ao fechar a capa do CD que ficaria pra ele ouvir. Na divulgação, as freiras ninjas que eles sacanearam no começo da carreira contra-atacaram, roubando todos os equipamentos dos shows e vendendo no eBay. Após uma cooperação entre agências, envolvendo fãs da banda da CIA, do FBI e da Operações Negras do governo americano, parte dos instrumentos foi recuperada. O que não foi recuperado, pode ser encontrado a venda na Feira de Areia Branca, em Belford Roxo.Depois disso, gravaram um álbum pra nerds e resolveram sumir, preparando o Chevelle de estimaçaõ deles pra se transformar em algo parecido com o KITT, a Super Máquina.

Ficha Técnica:[editar]

Motoristas:[editar]

CDs:[editar]

Hits[editar]