Chevrolet Camaro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Camaro)
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Chevrolet Camarão Cquote2.png
Google sobre Chevrolet Camaro
Cquote1.png Você quis dizer: Chevrolet Camargo Cquote2.png
Google sobre Chevrolet Camaro
Cquote1.png Você quis dizer: Chevrolet do Amaro Cquote2.png
Google sobre Chevrolet Camaro
Cquote1.png Você quis dizer: Corvette de “Pobre” Cquote2.png
Google sobre Chevrolet Camaro
Cquote1.png O carro daquele carinha que come a Megan Fox em Transformers? Sei! Cquote2.png
Você sobre Chevrolet Camaro

Chevrolet Camaro é um carro que a Chevrolet criou pra quem não é nem rico, nem pobre, ou seja, pra quem está no meio do muro, quando estavam de saco cheio de ter que limpar baba todos os dias na sede da fábrica por causa do Corvette. Ao contrário do Corvette, não roubaram projetos de catamarãs nazistas pra criar o carro. Dessa vez foi algo 100% original. Mas, mesmo assim, é só o carro #2 da marca. É mais um Muscle Car, assim sendo, um carro de macho muito veloz, pesado e ruim de curva.

História[editar]

1ª geração[editar]

Foi assim que tudo começou...
Camaro SS velho

Vendo a necessidade de criar um carro não tão caro pra que algumas pessoas parassem de ficar babando no vidro da fábrica por causa dos Corvettes, o pessoal da Chevrolet resolve criar um carro que seria considerado o “Corvette dos pobres”, pra que essas pessoas pudessem se contentar com ele. A ideia deu muito certo, o carro vendeu muito, já que nem todos podiam ter o carro #1 da marca, porque era caro demais e porque alguns medrosos tinham medo de que fossem picados e/ou eletrocutados pelas arraias que deram suas vidas no 1º projeto Stingray. A Chevrolet começou a faturar muito com isso, vendo um nicho nesses não tão ricos e/ou medrosos. O carro não podia ser muito potente, já que o carro de desintegraria em altas velocidades e porque o Corvette que deveria ser o #1. Depois de 2 anos, viam que podiam fazer algumas modificações pra deixá-lo um pouco mais caro.

2ª geração[editar]

Traiu o movimento Muscle Car com essa frente de carro britânico?

Mudanças radicais foram feitas da 1ª geração pra essa: o visual musculoso foi um pouco ignorado, com uma frente que mais parece de carros ingleses dos anos 50 (já que Chevrolet só estava tomando piaba em Le Mans, então, pra se consolarem e fingirem ter um carro vencedor, copiou a frente desses carros que ganharam a corrida nos anos 50, pra poderem enganar gerações futuras que não pesquisam, pra que elas achem que o carro ganhou alguma coisa nos anos 50. Mas, enquanto os anos 80, 90 e 2000 não chegavam pra iniciarem a propaganda enganosa, eles foram vivendo os anos 70 com esse Camaro, com um visual que caiu muito na graça de fãs do Rock Progressivo, que pegavam seus Camaros 2ª Geração, colocavam seus cacetes suas K-7s e passavam uma viagem inteira ao som da mesma música sem repetir. Inicialmente tinha o projeto Z28 (Zoado 28), que aumentava a potência, mas, devido a efeitos colaterais e algumas pessoas que instalaram o pacote voltando na fábrica só com a garantia e uma lanterna na mão, desistiram, mas, no início dos anos 80, resolvem reinventar o pacote, já que tinham se inscrito pra um concurso que decidiria qual seria a carroceria do KITT, de uma série que seria um fenômeno nerd. Vários Muscle Cars estavam na parada. Já tinham o público macho, não custava nada conquistar o público nerd também. Mas, no final de tudo, acabaram perdendo pro Pontiac Trans-AndoAm, já que o KITT achou aquela carrocweria mais bonita. A Chevrolet acusa até hoje a concorrente de ter pagado propina pra conseguir a divulgação. Dinheiro esse que fez falta no futuro, resultando na falência da companhia. Envergonhados com a derrota, renovam o carro pra conseguir outras coisas no futuro. Os suecos foram os únicos não-yankees a terem acesso ao carro e começaram a brincar com eles de Carmaggedon lá pras bandas de Anderstorp. A moda não pegou, já que todo mundo achava que eles corriam em lagos congelados, e todos ficaram com medinho de fazer isso, mesmo com eles dizendo pro mundo parar de viadagem, e que as corridas por lá não eram assim há 30 anos.

3ª geração[editar]

Cquote1.png Podíamos muito bem ser o KITT! Cquote2.png
Nota: Não confundir com Pontiac Trans-Am

Cquote1.png Você quis dizer: Pontiac Trans-Am produzido pela Chevrolet Cquote2.png
Google sobre a 3ª geração do Camaro
Revoltados e com a faca nos dentes e sangue nos olhos após ver um Trans-Am na Super Máquina, inclusive Trans-Ando com outro Trans-Am no seu decorrer, a Chevrolet resolve seguir a onda dos anos 80: carros quadrados e feios, já que isso estava agradando. Nos anos 80, os carros podiam explorar toda a sua potência sem risco de desmanche, então, colocaram um motor potente no carro e, se tornou o que Muscle Cars sempre seriam, mas, que era impossível por questão de segurança. Seu projeto nada mais é que o projeto roubado do carro da Pontiac quanto a carroceria. Só o motor e o resto são diferentes, já que um Chevrolet com mecânica de Pontiac não merece ser chamado de Chevrolet. Queria ver onde erraram na concepção de KITT, e criar o carro mais vendido da década na sua classe: Muscle Cars pra Ricos Pobres. Como o Trans-Am era hors-concours, conseguiu o seu objetivo. Foram reféns da rearredondação (e existe essa palavra?) dos carros nos anos 90, assim, dando fim a essa geração.

4ª geração[editar]

Essa é a 4ª geração. Vê se não confunde...

Cquote1.png Você quis dizer: 3ª Geração do Camaro arredondada Cquote2.png
Google sobre a 4ª geração do Camaro
A Chevrolet foi esperta e fez o que todos estavam fazendo: o mundo ficou meio envergonhado com as atrocidades que os estilistas e designers fizeram nos anos 80, então, arredondaram o mundo, que já era redondo. Ao arredondar, resolvem colocá-lo de volta pras pistas pra correr lá nos EUA, já que estavam cientes de que não arranjariam porra nenhuma em Le Mans. Pra vender mais, voltaram a fazer carros conversíveis pras cachorras poderem jogar seus cabelos ao vento no carro do marido, carro que fez com que esse casal fosse formado. Seu design foi projetado pra poder ter um motor com a mesma potência do Corvette, mas, com mais de 8000 restrições, já que esse é o carro #2, e nunca poderia ser mais potente que o #1. Os suecos também foram os únicos que cometeram a insanidade de fazer Derbies de Destruição corridas com eles. Em 2002, ficaram sem paciência nem criatividade pra manter o legado, então, a produção é suspensa.

5ª Geração[editar]

E chegamos a isso que você vê as vezes aí na tua quebrada
Preços dele nos EUA,Europa e aqui no Brasil.

Após o Corvette salvar a Chevrolet da falência, precisavam de algo pra poder espantar de vez a crise, e, se lembraram de um projeto que tinham feito pra ricos não tão ricos assim, que rendia uma boa grana. Então, ignoram todas as formas conhecidas, cagando na história do carro, e criam um novo Camaro que, ao contrário de gerações passadas, eles fariam carros não pra “ricos pobres”, mas sim, pra “pobres ricos”, visando lucro como sempre é. Assim, ajuda a companhia crescer com o novo preço. Gerações passadas ficaram revoltadas com isso, já que pagaram mais caro pelas edições passadas. As novas foram iludidas, achando que compraram um sucessor de um carro campeão de Le Mans nos anos 50 (mesmo com o carro sendo dos 60). Foi o 1º carro a se produzido no Brasil, fazendo com que milhões de burros achassem que isso fosse um carro novo sem passado nenhum, isso explica o fato de ser relativamente comum ver alguns Camaros aí na favela onde você mora, com seus donos parcelando em 200 suaves prestações de R$1000. Depois de muito tempo, os americanos finalmente se tocaram de que aquilo que os suecos faziam podia dar certo lá na terra dos Muscle Cars, e, ainda participa de outras corridas, fazendo figuração de gala.

Na mídia[editar]

O Camaro só aparece em Transformers mesmo, aquele filme que só assistiram pra ver a Megan Fox (gostosa...) ser traçada pelo Shia LaBeouf e dar uma esperança ao mundo aos nerds, mostrar pra eles que é possível pegar nerds gostosas e que o Camaro é um carro pra nerds, mensagem que a 2ª geração quis mostrar sem sucesso, sendo suspensa por causa desse fracasso.

A música Camaro Amarelo, da dupla sertanoja Munhoz & Mariano faz referências ao carro, além de ser a primeira música a rimar Amarelo com Camarelo.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Chevrolet Camaro no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg