Cachorro do Pink Floyd

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Verdade.
Verdade.
Este artigo contém...

VERDADES!

(pelo menos foi o que a Veja disse)

Material verídico: Use com moderação.
Death99.png Cachorro do Pink Floyd já morreu!

E ninguém chorou no velório!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

O Próprio

Cquote1.png auauauauauuaaaaaaaa Cquote2.png
Cachorro do Pink Floyd sobre ele mesmo
Cquote1.png Estamos juntos companheiro Cquote2.png
Cachorro da Cofap sobre Cachorro do Pink Floyd
Cquote1.png Só se for no inferno! Cquote2.png
Cachorro do Pink Floyd sobre o comentário acima
Cquote1.png Canta melhor que o Roger! Cquote2.png
Fã de David Gilmour sobre Cachorro do Pink Floyd
Cquote1.png Canta melhor que o Gilmour! Cquote2.png
Fã de Roger Waters sobre Cachorro do Pink Floyd
Cquote1.png Canta melhor que o Richard Wright! Cquote2.png
Qualquer um sobre Cachorro do Pink Floyd

Barret Dog ou Cachorro do Pink Floyd é um dos integrantes que fez sucesso na década de 70 compondo músicas de alguns álbuns do Pink Floyd como Seamus e Dogs.

História[editar]

Desde criança, quando nasceu, se dedicou a carreira artística, logo aos 3 anos da vida canina, cantava para sua família em um canil na cidade de Liverpool na Inglaterra. Aos 12 anos da vida canina, foi adotado por Roger Waters que o treinou desde então para fazer parte da banda e futuramente substituir Syd Barret que na época estava começando a apresentar problemas de loucuras devido ao excesso de drogas.

Aos 17 anos da vida canina foi o 4º integrante da banda, já compondo algumas músicas como Several Species Of Small Furry Animals Gathered Together In A Cave And Grooving With A Pict. Com o sucesso obtido na música foi elevado a membro oficial do Pink Floyd. Junto com os demais integrantes fumava muita erva venenosa e começou aos 22 anos da vida canina apresentar problemas de saúde. Barret só não cheirava gatinhos, porque ele costumava come-los em vez de cheirá-los.

Aos 28 compôs seu maior sucesso, Seamus. onde cantava junto com David Gilmour que estava totalmente embriagado e não tinha controle de si mesmo.

Rico, famoso e talentoso, dedicou grande parte da sua vida a fazer sexo com cadelas de ruas nas noites frias de Londres. Apresentando problemas de saúde, Barret o cachorro resolveu cancelar as gravações em Dark Side of the Moon onde ele cantaria em On the Run. Pela falta de participações nessa música, os demais integrantes do Pink Floyd substituíram o que seria o latido de Barret por sons distorcidos tirados de só lá Deus sabe onde.

Sua ultima participação foi no álbum Animals com a música Dogs, onde se ouvia em um baixo volume o latido de Barret e seus rugidos tenebrosos.

O FIM[editar]

Barret sofreu de raiva após usar durante 80 anos de vida canina, drogas e mais drogas. Morreu logo após o lançamento de Animals. Foi homenageado por David Gilmour no álbum A Momentary Lapse of Reason com a música The Dogs of War.

Barret o cachorro, deixou 25 filhos, que também já morreram e 89 netos, que também já viraram presuntos.




Raças de cachorro
v d e h