Black Flag

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Featured Ribbon.png Candidato a melhor artigo
Este artigo é candidato à lista dos melhores artigos da Desciclopédia.
Veja a página de candidatura deste artigo.
Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Punkaosairdeshopping.jpg Este ser curte Panque Roque.

E deve praticar cheiramento de gatinhos ouvindo Dead Kennedys,
assim como todos os revoltados listados aqui.

Black Flag
BlackFlagCamisa.jpg
Camisa da banda que todo poser já comprou
Origem Los Santos, San Andreas
País Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 19762014 Aleluia!
Gênero(s) Hardcore, pós-hardcore, jazz fusion, bluegrass
Gravadora(s) DST SST
Integrante(s) Greg Gim e Tônica
Ex-integrante(s) Mais de 8000
Site oficial Eles não sabem mexer na internet


Cquote1.png Henry Rollins melhor vocalista!! Cquote2.png
Poser sobre Black Flag
Cquote1.png Você está demitido! Cquote2.png
Greg Ginn sobre Keith Morris, Brian Migdol, Chuck Dukowski, Ron Reyes, Dez Cadena, Henry Rollins, Kira Roessler e outros 500

Black Flag foi uma banda que passou pela Califórnia nos anos 80. Começou como hardcore e mudou de estilo umas 200 vezes, teve mais integrantes do que dá pra contar, atraiu uma meia dúzia de nerds com suas músicas sobre solidão, neurose e paranoia e terminou sendo conhecida mais como símbolo cult do que pelas músicas.

História[editar]

Black Flag ao vivo em 1982. Aqui podemos ver o vocalista Henry Rollins fazendo a sarrada fatal enquanto Chuck Dukowski sente os efeitos do reumatismo no fundo.

O Black Flag foi fundado em 1976 quando o guitarrista e punhetista Greg Ginn, recém saído da dupla sertaneja Ginn e Giovani, estava à procura de novos horizontes musicais. Um dia, resolveu tocar sua viola caipira 2x mais rápido que o de costume e após aperfeiçoar esse estilo praticando 10 horas por dia pronto, estava inventado o hardcore punk. Por causa da rotina de ensaios de Ginn que era um verdadeiro nerd, ele e o vocalista mendigo profissional Keith Morris mal conseguiam achar um baixista pra tocar com eles, já que naquela época na Califórnia todo mundo só queria dançar disco ou gravar rock chato de tiozão.

Foi então que surgiu na banda um anarquista anão chamado Chuck Dukowski, que ganhava a vida fazendo cover do Rodolfo & ET nos semáforos de Los Angeles. O novo baixista revolucionou a banda, pois apesar de Chris e Greg ser o líder do clubinho, era Chuck que atraía o público com sua personalidade eletrizante e descolada; e como ele era o único da banda que lia livros, acabou virando o porta-voz do grupo.

Em 1979 o mendigo Keith Morris é chutado da banda devido a usar todo o bagulho da banda e não deixar nada pros demais integrantes. Após umas ienzi trocas de vocalista assume os vocais o bom cristão e menino da mamãe Henrique Rolão Preto, que ficou tanto tempo com a banda que fez todo mundo querer sair.

O Black Flag sofreu da mesma maldição que Rolling Stones, Misfits e outras tantas: a de ficar sendo mais conhecida pelo logotipo da banda do que pela própria banda. Nesse caso o nome de um inseticida dos EUA que eles pegaram e adicionaram um conjunto de quatro barras pretas embaixo simbolizando rebeldia sem causa o anarquismo - e que como era um símbolo fácil de desenhar, a banda poluiu a cidade inteira com ele, tornando o símbolo icônico e presente em 127% das camisas e tatuagens de posers pelo mundo.

Principais integrantes[editar]

A banda na fase nutella, posando pra um comercial de L'Oreal Paris em algum ano aí.
  • Greg Ginn - O supracitado dono proprietário chefão fominha do Black Flag, praticamente um Roger Waters do hardcore, um cara tão filho da puta que consegue ser odiado por 99% da cena mesmo tendo fundado um gênero. Começou a banda tocando punk de três acordes estilo ramone, depois passou pra sludge metal (??) e assim por diante. Depois de alienar metade da fanbase, voltou pra um tal de pós-hardcore até encerrar a banda após uma série de álbuns medíocres. Hoje em dia "reuniu" a banda com 3 músicos de apoio e suas performances atraem o respeitável público de 10 pessoas e um cachorro.
  • Keith Morris - Primeiro vocalista da banda, gravou alguns EPs e singles legaizinhos com eles, depois saiu e virou lenda (mais ou menos, mais ou menos) nas bandas Os Punheteiros e Desligado. Botou uns dreads na cabeça depois de velho e hoje está parecendo um tiozão que não soube lidar com a crise de meia-idade. Sempre é citado como melhor vocalista do Black Flag por fãs nº 1 querendo pagar de old school.
  • Chuck Dukowski - Baixista que ficou mais tempo na banda (grandes merdas). Era um nego feio pra porra com cara de cavalo que lia livros, jogava RPG de mesa e tocava no Verme nas horas vagas e como a banda precisava de um cara descolado pra compensar pelo moleque quietinho e virjão do Ginn, ele largou o emprego numa fábrica de abridores de pacotes de bolachas e foi contratado. Chamava a atenção pelo seu estilo de tocar ao vivo parecendo uma cobra envenenada tendo um derrame e pela sua semelhança com os caras do Rodolfo & ET, da qual fazia imitação nas ruas pra descolar um trocado.
  • Henry Rollins - Quarto vocalista da banda e o MeLhOr de todos segundo os posers, um bom menino que ia na escola dominical toda semana e foi radicalizado na base do cheiramento de gatinhos. Devido a chegar na banda quando já tinham um álbum pronto cantava músicas anti-álcool mesmo sendo um puta bebum do caralho. Depois que chutaram Chuck da banda, Henrique acabou virando a cara do Black Flag pro público e quando mudaram o estilo pra nerd metal os fãs tr00zões deram o troco indo pra cima dele na porrada. Hoje em dia tenta dar uns pulinhos no universo da comédia, falando mal da época na banda e dos ex-colegas em turnês de standup.
  • Dez Cadena - Um dos mais de 8000 vocalistas tampões do início da banda, acabou mudando pra guitarra porque ele não cantava porra nenhuma e acabou fudendo a própria garganta depois de 3 shows. Como Greg Ginn permitiu a Dez dividir o estrelato do posto de guitarrista com ele até hoje é um mistério. Hoje em dia virou o arroz-de-festa do hardcore, participando em ienzi bandas e atualmente pintando a cara igual um traveco velho pra tocar no Misfits. Como ninguém engoliu isso também, os caras do Misfits tiveram a sabiedade de chutar ele e trazer o Doyle Wolfgang de volta (graças a deus);
  • Bill Stevenson - Único baterista decente do Black Flag, entrou na banda um menino cabeludo, bonito e bom-moço e saiu de lá careca, gordo e fudido e com uma perna menor que a outra. Mais conhecido por tocar nos Descendentes onde virou o patrão, dando todas as ordens pra descontar a canseira dos anos de pau-mandado no Flag;
  • Kira Roessler - Irmã de um maluco de alguma banda gótica aí que de namorada do Henrique Roludo foi promovida a baixista do Black Flag. Era a substituta perfeita para Greg Ginn, pois ao contrário do Chuck que faltava pouco baixar o capiroto nos shows, ela só ficava no fundo do palco e fazia tudo que ele mandava... mas nem isso o agradou e ela acabou sendo demitida também. Hoje em dia trabalha editando som pra filmes B e concorreu a uma estatueta pelo seu trabalho no blockbuster Obrigado a Matar.