Bubalus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Búfalo)
Ir para: navegação, pesquisa
Bubalus
O búfalo garante que nunca penteou os cornos.
O búfalo garante que nunca penteou os cornos.
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Classe: Mamadores
Ordem: Pé-de-pano
Família: Mortadelidae
Subfamília: Bovinos
Gênero: Búfalos

Bubalus, ou melhor conhecido como búfalos, são um gênero de bois selvagens que possui 6 espécies distintas. O búfalo é um animal que queria apenas ficar mais macho e mais fortão do que o touro, mas acorreu um acidente que irá ser detalhado mais abaixo, vou adiantá-lo apenas para que o susto não seja dos maiores: O búfalo teve que ficar com chifres em forma de cabelo emo. Nem saia correndo pois emo sequer faz parte da piada repetida dessa vez, a treta foi feia mesmo.

Culpa de quem...[editar]

Os touros nem se manifestaram, mas ao búfalos vieram deles, apesar de querer ser um pouco melhores e, como se sabe, acabaram por conseguir, com aquele fatídico porém... Ninguém sabe quem tem culpa, mas alguns dizem que, foi ninguém menos do que o Minotauro quem teve a culpa, mas o que o Minotauro sequer pôde negar foi que, sim, seus genes, que já eram muito mexidos pro gosto dele, foram utilizados pra fazer o búfalo. Apesar disso, diferente do Minotauro, nenhum geneticista infeliz e malvado fez a aberração, nada disso, quem fez foi a natureza... Ocorreu da seguinte forma. O Minotauro mesmo sabia que era mais humano do que touro, até porque sabia também, pensar mais do que qualquer dos seres que o prenderam no labirinto(que agora é do Fauno), bem como mais inteligente do que quaisquer dos seres que iam lá desafiá-lo... Desses últimos ninguém sequer tinha dúvida que o Minotauro ganhava em inteligência.

Como o raciocínio do Minotauro era mais mais acurado e, do que ele sabia a característica que destaca os humanos é o raciocínio, ele se dizia humanos e poucos contestavam, assim ele reivindicou para si, uma fêmea humana... E deveras haviam muitas humanas e, pra melhorar uma mais gostosa que a outra que queriam se acasalar com o Minotauro. Quem não queria permitir eram os mesmos que mantinham a fera(fera modo de dizer, pois ele só atacava quando queriam mata-lo, segundo alguns isso é motivo que chegue pra se defender), preá no labirinto. Eles achavam que, era uma bestialidade permitir que ele se acasalasse com uma humana.

Mas quando o Minotauro começou a bater os pés e zurrar, não sem antes dar a charmosa ciscada, eles não tiveram outra alternativa, senão seder a mulher, mas para enrolar o Minotauro, disseram que teria que hazer antes, um noivado e que, ela todos os dias apareceria sacudindo um lencinho pra ele próxima a uma janela do labirinto. Deveras, uma das várias humanas que estava à fim do Minotauro, até porque ele era dos poucos machos de verdade que haviam restado naquela veadaria de Grécia antiga, ela adorou a ideia de se acasalar com a besta... Besta mesmo foi ela e o Minotauro acreditarem que estava tudo resolvido.

Concepção do primeiro búfalo[editar]

Quando acharam que ia tudo às mil maravilhas, faltando apenas um dia para que a donzela(disso não se tem total certeza que fosse), pudesse finalmente entrar no labirinto e se encontrar com ele... Os vigilantes do labirinto armaram uma das boas: Como os religiosos , apesar de saber que o Minotauro era mais humano do que besta(podia ser meio mongo para algumas coisas, mas nem tão besta), eles não paravam de ir gritar, mandando principalmente os fiéis que não tinham nada melhor que fazer da vida, nem se preocupavam com questões que realmente importassem, ir berrar todo santo dia(e todo dia santo, principalmente) na casa, no trabalho e nas reuniões dos vigilantes e criadores do Minotauro, para que não permitissem aquelas núpcias bestiais. Outros diziam que não chegava a ser uma farra furry pelo Minotauro ser parte humano e mais humano que muito humano besta: Nada adiantou.

...muito menos os búfalos quiseram ter franjinhas.

Encheram tanto o saco que, para resolver isso, prometeram que, enrolariam o Minotauro com o tal noivado, mas no dia não entregariam a guria à ele. Assim foi indo, com beijinhos mandados de longe, sacudidas de lencinho, lágrimas de emoção, mais algumas e mais e outras coisas que faziam também o Minotauro chorar bastante, os dias foram passando, até que chegou o dia das bodas... que deram sim em bode. Não, não, a guria prometida não trocou o Minotauro por um bode, daí sim seria uma bestialidade bem furry e feia, mas não foi isso.

No dia esperado, eles a impediram de ir, tal como tinham prometido aos religiosos, no lugar dela pegaram nada menos que uma vaca, cobriram com as roupinhas rendadas que ela costumava usar e lá mandaram o pobre animal, sem antes abusar da monguice inocência do Minotauro, mandando litros de cachaça dizendo que isso o deixaria mais cheiroso e a guria ficaria mais feliz. Na hora mandaram que ele apagasse as luzes de todo o labirinto para eu a noiva não ficasse tímida, assim ele fez. Na hora que a vaca entrou ele estava trêbado e no escuro, mais a urgência de pegar a noivinha gostosa que ele vira durante dias... Nem percebeu, mas algum tempo depois, a vaca pariu o primeiro búfalo conhecido. Nem se pode dizer que foi de todo ruim, pois ao menos os búfalos que queriam tanto ser touros melhorados, puderam nascer como búfalos.

A história do cabelinho dos búfalos fica pra depois, mas isso não teria sido culpa do Minotauro.

Espécies[editar]