Alberto Santos-Dumont

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
ReaperlogoDare.gif Alberto Santos-Dumont já morreu!

Foi beber água junto aos peixes!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Protesto-das-coxinhas.jpg Ordem para os pobres, progresso para os ricos.

Aê, meu, este artigo é verde-amarelo, mano! Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela ausência do Prêmio Nobel.

Limite.jpg Este artigo é engenheiro!

Melhore este artigo arredondando π para 3, pois ele é responsável por tudo que você tem e usa em sua vida.


Cquote1.png Você quis dizer: Santos Drummond Cquote2.png
Google sobre Alberto Santos-Dumont

Cquote1.png Voei bem mais longe que ele Cquote2.png
Padre Voador sobre Santos Dumont

Cquote1.png Fomos nós quem inventamos o avião Cquote2.png
Irmãos Wright sobre Santos Dumont

Cquote1.png Volare, ô ô, Cantare, ô ô ô ô. Felice mi pinto di blu Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Tentando aprender italiano

Cquote1.png Na União Soviética, o Avião voa em VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Avião de Santos Dummond

Cquote1.png Para o alto e avante!!! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Lema da aviação, mais tarde plagiada pelo superman

Cquote1.png Ao infinito, e além!!! Cquote2.png
Buzz Lightyear sobre Santos Dumont

Cquote1.png Maravilha, Alberto!!! Cquote2.png
Marco Bianchi sobre a invenção do avião

Cquote1.png Nunca antef na hiftória deffe paíf fe voou tanto!!! Cquote2.png
Lula, levando crédito por mais outra

Cquote1.png Nunca antes na história desse país se caiu tanto!!! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre dar coices na sepultura

Cquote1.png Até Santos Dumont, que era caretão, fumou um baseado e inventou o avião! Cquote2.png
Vampiro Doidão sobre a verdadeira história da invenção do avião

Cquote1.png Dizem que o aniversário dele é no mesmo dia que o meu e o do Dado Dolabella, meda! Cquote2.png
Gisele Bündchen sobre Alberto Santos-Dumont

Não vai subir ninguém! Não vai subir ninguém!

Santos-Dumont é o pai da aviação, e o brasileiro mais genial depois de Alborghetti, Pedro Collor e Sílvio Santos.

Santos-Dumont nasceu na cidade de Santos-Dumont, Minas Gerais, que naquela época se chamava Cabangu, uma cidade tão pequena que não mereceria nem um artigo na Desciclopédia... depois se chamou de Santos-Dumont.

Para maior glória do Brasil e deleite dos franceses, Dumont roça eroticamente com um balão com símbolo fálico diante do símbolo máximo da França. Note o detalhe brasileiro no balão marrom grosso e arredondado, mostrando a excelência do membro mulato nacional.

Quando jovem, Dumont morou na cidade de Dumont, em São Paulo. Como já havia a cidade de Minas Gerais que se chamou Santos-Dumont, Dumont só poderia se chamar Dumont!

Santos-Dumont, além do Chapéu Panamá, dirigíveis e avião, também inventou o relógio de pulso e a escada para pernetas que só se sobe com o pé direito. O relógio de pulso ele inventou por necessidade, pois nenhum relógio de parede cabia em seu bolso.

Santos-Dumont viveu numa época emocionante para as descobertas científicas, o início do século XX. Na medicina, o Papa Nicolau VI inventou o exame ginecológico, dito Papanicolau, logo seguido do exame de próstata. Na Física, Marie Curie descobre o Radio e a radioatividade, e o que não teria feito se já tivesse desenvolvido a televisão! Grahan Bell inventa o telefone o que inicia a tradição de tarifassos escorchantes. Thomas Edson plageia as ideias de Tesla sobre a eletricidade mas Westinghouse compra a ideia de corrente alternada. Lorde Kelvin inventa um sistema de medir temperatura que não tem números negativos, dado sua dificuldade com álgebra. Era uma época de explosão científica e cultural! As abduções eram tema corriqueiro, todos em Paris já haviam sido e claro com Dumont também, duas lindas mulheres e um masculino-feminino muito comum na época.

Modo Santos-Dumont de ser

Santos-Dumont, a legítima elegância do homem aeronáutico brasileiro
Da esquerda para a direita, a Princesa Isabel, que ele catava, o Conde D'Eu, marido da princesa, cujo nome já dizia tudo, Piu-Piu, seu piloto de provas, Santos-Dumont, Rui Barbosa e Dick Vigarista, que espionava para os Irmãos Wright.

Cquote1.png Não é moda não. É a lavadeira que fodeu meu chapéu mesmo e ele ficou caido assim! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Chápéu Panamá
Cquote1.png Eu não uso grampos, não. Este chapéu é aerodinâmico. Mesmo no 14bis ele nunca voou fora da minha cabeça! Cquote2.png
Santos-Dumont

Infelizmente, Santos-Dumont não foi bem acolhido no Brasil. Mudando-se para a França, pode dar vazão ao seu gênio. E criar moda, como a famosa moda dos chapéis Panamá, que não se usava em lugar nenhum, salvo na sua cabeça, nem no Panamá. Hoje em dia, quando pensamos em chapéu e bigode (ao mesmo tempo), logo lembramos de Charles Chaplin, depois Otto Von Bismarck, dos mexicanos, dos cowboys, dos gaúchos e dos portugueses, mas Santos-Dumont também é bem lembrado.

Santos era um homem super-chic! - Trés Chic! - Trop Chic! - Chic no úrtimo!. Toda vez que voava trazia consigo uma meia de mulher enrolada dentro do colarinho da camisa. Uma baronesa francesa havia dado a sua meia Vivarina para ele. Ninguém sabe porque ele usava. Talvez porque se excitava com um cheirinho de chulé de moça. Talvez fosse para esconder o fedor dos franceses a sua volta. Talvez para lembrar do odor da amiga extraterrestre que lhe indicava as mudanças aerodinamicas de seus projetos e as proporções e como usar os quadrados chineses como células de sustentação e assim colocar o mais pesado que o ar em voo auxiliado por um pequeno motor a explosão.

Santos Dumonto no meio artístico da música pop.

Dumont também voava com uma medalhinha de São Bento dado pela Princesa Isabel no bolso. Mistérios da aeronáutica. Há quem diga que as caixas pretas dos aviões na verdade são uma coleção de patuás de macumba.

O inventor se vestia com o melhor da haute couture da época. você era esguio, solteirão e queria se vestir bem? Vista como Dumont. Dumont é o cara. Outra moda Dumont inventou era os jantares aéreos, onde as mesas e cadeiras tinha 3 metros de altura. Dizem que seu cozinheiro fazia um Crepe Marat tão ruim que ele dopava os convidados tontos com a altura para comerem tudo. Intrigas da fútil sociedade parisiense...

Acidentes e Desenvolvimento Aeronáutico

Cquote1.png Caio, logo voo! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Adaptações aeronáuticas de Descartes

Não havia viagra naquele tempo, e Santos ficou abandonado algumas vezes murchando ao fracasso

Cquote1.png Você dá 14 sem tirar? Cquote2.png
Princesa Isabel

Cquote1.png E ainda dou bis! Cquote2.png
Santos-Dumont

A Vida de Santos em Paris não era das mais simples. Andando com seus modelos, Dumont sempre enfrentou a incompreensão das autoridades francesas que cismavam de multar seu balão por parar em lugar proibido. Dizem as más línguas que a Torre Eiffel tem justamente uma pontinha para que ele pudesse amarrar seu balão. Outros dizem que a Torre era uma arma para furar seu balão.

Dumont ficou famoso por ser o homem da Europa que mais gastou em telhados. Não houve um prédio em Paris que não tivesse tido a honra do genial inventou se esborrachar em cima. Dumont sempre deu nome de números aos seus aviões e balões. O número 1 foi o primeiro. As quedas dos 2, 3, 4 e 5 ficaram famosas. O número 6 foi a versão do balão popular, que Dumont usava para ir às brasseries encher a cara nas noitadas. Dumont também contou com a ajuda do Príncipe de Mônaco, que sugeriu testar os balões na chique baia de Monte Carlo, afinal, poderia cair no mar. Lá, Dumont descobriu que, do alto, cair na água era tão dolorido quanto cair no asfalto. Finalmente, Dumont ficou sem gás de encher balões, porque enchia o saco encher um balão, especialmente na época em que gás engarrafado não existia.

Dumont finalmente decidiu fazer aviões. Foi uma longa sucessão dos 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13. E porque 14bis? Porque o número 14 quase chegou lá. Dando umas melhoradas no projeto, virou o 14bis porque quem come um, pede bis e é impossível comer um só.

Protótipo do 14 bis, Santos Dumond não tinha dinheiro para poder projetar uma miniatura decente

Caindo com os 15,16,17,18 e 19, finalmente, Dumont desenvolveu o número 20, a verdadeira versão do avião popular, a Demoiselle, o que chamaríamos de Ultraleve. O avião era tão popular, seguindo a tradição dos Gol 1000, que o motor pequenininho só levava uma criança ou um magrinho Santos-Dumont. Finalmente, Dumont se esborrachou tão completamente com um Demoiselle que pegou medo de aviões.

A grande invenção

Garotas, querem passear no meu avião? É um invento novo, que vai levá-las às alturas! Mas sem o negão ai, por favor...


Cquote1.png Meu avião não tem cara de pipa-caixote!!! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre 14bis

Dumont não foi o primeiro aviador brasileiro. Séculos antes, o padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão, o voador, desenvolveu um dos primeiros balões. Contudo, Lourenço morreu louco e perseguido pela Inquisição, provavelmente por saber que viraria um personagem de José Saramago.

Cansado de usar balões, Dumont teve uma ideia que seria considerada a segunda maior invenção do milênio - o avião. (Em primeiro lugar está o miojo!). Para criar seu modelo, Dumont não economizou em nada. Foram muitos quilos de papelão gastos na sua criação. Mesmo utilizando material reciclado, o seu avião é/foi considerado mais seguro que qualquer avião da TAM. Esse avião, 90% papelão e 10% algodão, seria chamado de 14 bis e 2 sonhos-de-valsa. Foi em Bagatela, na França, que Santos Dumont colocou o quase avião para voar. E ele conseguiu. O avião voou alguns metros logo em sua primeira tentativa. Depois dessa tentativa, Dumont conseguiu voar outras vezes. Infelizmente, Dumont não conseguiu registrar a patente do avião a tempo, pois os Irmãos Wright puxaram a descarga.

A Disputa com os Wright

Raios! Peguem o pombo! Peguem o pombo! Peguem o pombo!

Cquote1.png It is obvious that a sub-developed man could not have developed the airplane!!! Cquote2.png
Irmãos Wright sobre Santos-Dumont

Cquote1.png Juro que vi as placas de ouro descerem do céu das maõs do Arcanjo Moroni e os irmãos Wright voando em seu avião!!! Cquote2.png
testemunha honesta americana sobre Invenção da Aviação

Dizem que Dick Vigarista foi o responsável pelo sucesso dos Wright sobre Santos, espionando os projetos do brasileiros para os gringos. Na verdade, Dumont estudava uma maneira de fazer seus aviões movidos à álcool, antecipando em oitenta anos a indústria da energia renovável. É fato que, fora os próprios irmãos, não houve nenhuma testemunha gratuita para o feito americano. Mas é fato também que, apesar do Bis Lacta ter conseguido voar na presença de milhares de pessoas, Morgana e a Bruxa do 71, já havia conseguido voar muito tempo antes, em sua vassoura mágica.

Muitos historiadores culpam a ascendência mineira de Dumont na fama do avião pela perda da primazia, já que minerio come quieto, mas dá fazendo escândalo.

Suicídio

Problema que se tornou comum, Santos Dumont enfrenta a primeira greve dos controladores aéreos

Cquote1.png Saio da vida para entrar na História Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Carta testamento censurada pelo Estado Novo

Cquote1.png Saio da vida para entrar na História Cquote2.png
Getúlio Vargas sobre Plágio roubando a frase para seu próprio suicídio


Diversas são as causas atribuídas ao suicídio de Santos-Dumont. Uma das mais comuns, foi que Dumont encontrou antigos manuscritos de Nostradamus que previam diversos acontecimentos futuros na história da aviação brasileira:

  1. Sua face estampada na nota de Cruzado
  2. Caos Aéreo
  3. Apagão Aéreo
  4. Crise Aérea
  5. Falência da Transbrasil
  6. Falência da Vasp
  7. Falência da Varig
  8. Compra do Aerolula
  9. Marcos Pontes candidato a senador
  10. Pista de Congonhas formando poças de água
  11. Greve dos controladores de voo
  12. Aviões se chocando no meio da Amazônia
  13. Aviões estacionando nos próprios prédios de carga
  14. Aviões estacionando em prédios de Nova York
  15. Maciços investimentos da Infraero em segurança lojinhas de aeroportos
  16. Valdir Pires gerenciando o Apagão Aéreo
  17. Passageiros relaxando e gozando nos aeroportos
  18. Nascimento de John Mirolha
  19. Anac fornecendo documentos espúrios para a Justiça.

Não resistindo ao peso da culpa, Dumont se enforcou no Guarujá, depois de ter pego bicho geográfico.

Legado

Dumont em sua gloriosa invenção

Cquote1.png Um dia, pilotar um avião será mais fácil que dirigir um carro! Cquote2.png
Santos-Dumont sobre Profecias aéreas

Foi graças ao invento de Dumont que hoje temos os atuais aviões. Porém, se considerar toda a crise brasileira em torno dos aviões ao longo da história, o preço, as guerras, os acidentes, entre outras coisas, seria melhor se Dumont tivesse inventado a canoa à jato(e não à motor, como tentou inventar). Felizmente, o relógio de pulso, outra invenção sua, não voa, não bomberdeia cidades, não causa acidentes e não necessita de controladores de voo.

Dumont profetizou que dirigir um avião seria mais fácil que dirigir um carro. Ele não errou, e no Brasil moderno mais do que nunca a população aprende todo dia grandes conhecimentos aeronáuticos. Quem não sabe que o transponder deve ficar ligado e as duas manetes em idle para pousar com o reverso pinado??? Quem não sabe disso??? Qualquer brasileiro hoje em dia sabe disso... é realmente muito fácil... tsc, tsc, tsc...

Artigos relacionados

Este artigo é relacionado à história.

E foi nomeado senador por Calígula.

Caravela-1.jpg